Parceria internacional vai incentivar o uso do grafeno na indústria brasileira

A Rede MCTI/Embrapii de Inovação em Grafeno ganha mais um parceiro para traçar estratégias de incentivo ao desenvolvimento de novas aplicações industriais para o material na indústria brasileira. A 2DM, empresa de Singapura dedicada a tecnologia do grafeno, assinou acordo de cooperação com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).

A proposta é aproximar o conhecimento internacional das Unidades Embrapii, aumentar a competência tecnológica nacional promovendo a colaboração recíproca para desenvolver rotas nacionais de aplicação do grafeno. A medida vai gerar novos processos e produtos das empresas e, assim, contribuir para inovação empresarial.

A 2DM é uma spin-off do grupo de pesquisa de Singapura, que tem entre seus acionistas, importantes empresas brasileiras como CBMM e CSN. Ela passa a integrar um time de parceiros estratégicos da Rede, que conta com a Consultoria Planar, que tem, entre seus sócios, os dois principais cientistas do mundo no tema do grafeno: Antônio Hélio de Castro Neto, Fundador e Diretor do Centro de Pesquisas em Grafeno da Universidade Nacional de Singapura, e Konstantin Novoselov, cidadão russo-britânico responsável por primeiro isolar o grafeno e por isso recebeu o Nobel de Física em 2010.

Por que inovar com grafeno?

O grafeno é o mais leve e fino material existente, duzentas vezes mais forte do que o aço e considerado o melhor material condutor de calor e de eletricidade. Somam-se ainda à lista de características a alta flexibilidade, impermeabilidade e transparência do material. Há um amplo espectro de setores industriais potencialmente beneficiados pela exploração de tecnologia, como o setor têxtil, automotivo, aeroespacial, entre outros.

A Rede Embrapii/MCTI conta com 16 Unidades Embrapii e, com ela, será possível elevar o nível de maturidade tecnológica relativo ao uso do grafeno por meio de projetos cooperativos de P&D, além de potencializar a capacidade de atendimento às demandas por inovação da indústria nacional, fomentando e tornando-a mais forte e competitiva. O Brasil é um dos países com maior reserva de grafite, fonte do grafeno, ao lado da China e do Canadá.

Deixe uma resposta