Estocar gasolina em casa pode causar danos à saúde, alerta Sindipostos-CE

Com a alta constante dos combustíveis, os brasileiros começaram a prestar mais atenção em qualquer baixa ou promoção que possa surgir para amenizar os custos de encher o tanque. Outra ação que se torna comum é a tentativa de estorcar o combustível em casa. Mas essa prática não só é perigosa para a saúde – também infringe leis federais.

Segundo Antônio José, assessor de Assuntos Econômicos do Sindicato do Comércio Varejista e Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos – CE), o contato direto com a gasolina pode resultar em sérias consequências. “Estocar combustível em recipientes ou galões em casa pode trazer sérios riscos à saúde e à segurança. O combustível estocado gera um gás altamente inflamável que apresenta um grande risco de explosão”, afirma.

De acordo com a Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos da Petrobrás, estocar gasolina também traz sérios riscos à saúde. Irritação da pele e olhos com vermelhidão, dor e lacrimejamentos; tosses, espirros e falta de ar, sonolência, vertigem e dor de cabeça; e ainda danos ao sistema nervoso central e fígado, se expostos repetida e prolongadamente.

Além dos problemas à saúde, a prática também infringe duas leis federais: a 8.176/91 e 9.605/98 onde, estocar, transportar e comercializar combustíveis sem licença pode gerar reclusão e até detenção caso descoberto. “Apenas estabelecimentos licenciados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) têm o direito de vender e armazenar esses produtos”, esclarece Antônio José.

Deixe uma resposta