Robôs traders podem substituir humanos no mercado financeiro?

Artigo de Daniel Abrahão, especialista em investimentos na iHUB:

Já imaginou robôs operando os investimentos no lugar de humanos? O assunto é muito vasto e de encantar os olhos, além de ser um papo futurista. Por mais que o algoritmo esteja cada vez mais avançado, não é isso que está acontecendo agora, mas a cada atualização estamos mais próximos dessa realidade, principalmente quando falamos do universo dos investimentos. 

Ao invés de uma análise feita pela experiência de um profissional do mercado financeiro, um robô faz a decisão de comprar, vender ou nenhum dos dois. O robô trader ou algotrading, que opera no mercado financeiro, não passa de um software com sequência de regras, que leva a uma solução finita de problemas, ou seja, o algoritmo. 

Basicamente, é considerado um programa que utiliza algoritmos para operar ativos financeiros, comprando ou vendendo, com base em estratégias pré-configuradas e, obviamente, a solução encontrada pode resultar em uma operação com prejuízo. 

É possível, por exemplo, programar o robô para vender o ativo X, quando o preço estiver em R$ 100,00 e comprar no momento que estiver em R$ 10,00. Nesse caso,  o lucro vai ser de R$ 90,00, por quantidade do ativo X operado. Em alguns robôs mais sofisticados, a tecnologia muda de patamar e pode-se programar condições para deixar o próprio robô decidir quando é hora de comprar ou vender.

Como os robôs de investimento operam sozinhos, quem os usa tem tempo para fazer outras coisas, como trabalhar. Isso significa que aplicações mais trabalhosas, como o Day Trade, deixaram de ser uma exclusividade de trader profissional, porque esses robôs têm a capacidade de automatizar um enormidades de operações. Eles funcionam como uma ferramenta de automação, depois de configurados, executam exatamente o que foram programados para fazer.

Tipos de robôs traders

Atualmente, existem diversas opções no mercado, mas a atenção deve estar em não utilizar robôs sem performance e/ou atualizações. O uso do robô trader exclui que o investidor tenha amplo conhecimento sobre o mercado financeiro, contudo,  é importante o mínimo de entendimento para escolher as melhores opções disponíveis. 

Vale ressaltar que o investidor deve conhecer sobre os riscos da operação, caso o investidor não tenha muito conhecimento sobre o assunto, existem lojas online que vendem estratégias prontas, algumas, inclusive, têm apresentado excelentes resultados. 

Esse software é configurado com dezenas de parâmetros, usando em sua maior parte, análise técnica e gráfica, indicadores e quantitativos. Além disso, há uma quantidade infinita de estratégias dos mais variados tipos, todas essas configurações são feitas para criar uma estratégia e colocá-la em prática. 

O robô trader pode ser usado por qualquer pessoa, porém, para investidores com perfil voltado para operações mais curtas, normalmente day trade, e que tenham uma proximidade maior com riscos mais elevados, não é recomendado. 

Apesar de ser possível deixar programado limites de perda por operação e meta de lucro, o robô compra ou vende automaticamente quando atinge determinado valor, conhecido como Stop Loss e Stop Gain.  Além disso, é uma opção para diversificação de investimentos


Cuidado com o robo trader 

Alguns cuidados devem ser levados em consideração, quanto a utilização do robô trader, como: 

Monitoramento: mesmo as operações automatizadas necessitam de acompanhamento, pois movimentos acontecem no mercado por uma notícia imprevista, como o evento da queda das torres gêmeas, no dia 11 de setembro de 2001.

Teste: o famoso basktesting, falando de forma simples é usar a estratégia no passado para ver a efetividade dela, existem diversas possibilidades de fazer teste, e essa etapa é muito importante antes de efetivamente operar.

Estratégia: os lucros com operações usando um robô trader depende quase que exclusivamente da estratégia operacional por trás da programação, o algoritmo,  portanto, estratégias vencedoras terão lucros esperados, enquanto estratégias que não condizem com o mercado podem levar a grandes prejuízos.

Operacional: qualquer máquina precisa de equipamentos de qualidade, como  internet, nuvem e hardware adequados são importantes para o bom funcionamento das operações.

Manutenção: o mercado está em constante mudança, com isso uma estratégia que funcionou bem a anos atrás pode não apresentar os mesmos resultados hoje. Alguns robôs fazem uso de machine learning e inteligência artificial, para isso, devem ser sempre testadas e validadas de tempos em tempos.

Agora se está pensando em utilizar um robô trader, procure profissionais que tenham conhecimento do mercado, assim como plataformas de negociação adequadas, e seja bem-vindo ao mundo das operações financeiras com robôs.

Deixe uma resposta