Ceará é destaque em educação a distância

O Ceará tem sido modelo para outros estados quanto à adoção da modalidade de educação a distância (EaD) e consequente ampliação do número de pessoas formadas. Recentemente, um estudo feito pela Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem) apontou a Universidade Estadual do Ceará (Uece) como a primeira colocada na oferta de cursos EaD entre as universidades estaduais e municipais do País.

O estudo da Abruem traçou o diagnóstico da atuação das instituições em ações de educação a distância e digital em rede, levando em consideração a oferta de cursos realizados em parceria com a Universidade Aberta do Brasil/UAB-Capes no ano de 2021. Das 30 instituições estaduais e municipais que oferecem cursos pela UAB, a Uece está em 1º lugar no número de cursos ofertados, com 12 cursos; em 2º lugar no número de alunos frequentando os cursos em 2021, com 3.233 estudantes, o que corresponde a 16,5% do total de alunos na região Nordeste; e na 4ª posição em quantidade de polos em que atua, sendo 32 em todo o Ceará.

O secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, Inácio Arruda, comemorou a conquista. “O relatório da Abruem reconhece todo o nosso empenho em oferecer aos cearenses mais oportunidades de formação a nível superior. Por meio das nossas universidades, temos superado os desafios impostos pela pandemia para prosseguir na oferta de cursos, utilizando todas as ferramentas educacionais disponíveis. Muitas vidas já foram transformadas por meio dos estudos ofertados através dessa parceria do Governo do Ceará/Secitece com a UAB/Capes”, frisa Inácio.

Confirao relatório completo da Abruem.

Cenário cearense

Em 2021, as atividades da UAB/Capes no Ceará completaram 15 anos. Os cursos superiores são ofertados em parceria com sete instituições públicas: Uece, Urca, UVA, UFC, IFCE, Unilab e UFCA. Atualmente, funcionam em 39 polos, com expectativa de implantação de mais nove unidades, alcançando, assim, todos os municípios do Ceará. Hoje, na graduação e pós-graduação, são 6.205 alunos matriculados.

O coordenador de Educação Superior da Secitece, Cândido B.C. Neto, explica que os números são fruto do incentivo direto do Governo do Ceará para o avanço e a interiorização do ensino superior. “Seguimos a nova política das tecnologias educacionais, promovendo uma educação a distância de qualidade, gratuita e transformadora para todos os cidadãos do Estado, baseada na ética, no respeito e no compromisso, com o apoio da UAB”.

Em 15 anos de implantação da UAB no Ceará, 38.650 alunos ingressaram nos cursos – destes, 20 mil na modalidade Licenciatura, atendendo a missão prioritária de formação de professores. Assim aponta a coordenadora do Polo do Centro Vocacional Tecnológico (CVT/UAB) de Beberibe, Virgínia Tavares. O município é, desde 2008, ponto de apoio presencial da UAB, com a oferta de cursos de graduação e pós-graduação.

“No Ceará, a UAB tem se destacado pela qualidade no ensino e pelos números de pessoas atendidas, promovendo a democratização e interiorização do Ensino Superior Público. Além de também a economia dos municípios, os polos testemunham, diariamente, as histórias de superação e transformação de vidas”, finaliza Virgínia.

Deixe uma resposta