Mercado de trabalho em 2022: quais os empregos em alta no pós-pandemia?

Muitas empresas que demitiram durante a pandemia estão prevendo a necessidade de ampliar o quadro de funcionários para alavancar a retomada econômica prevista para os próximos meses. Com isso, diversas oportunidade de emprego já estão sendo anunciadas para 2022. Entre as novas vagas abertas, profissionais da área digital são destaque na mira dos recrutadores coorporativos.

“A demanda por especialistas da área digital vai seguir em alta, pois é uma tendência que já não voltará atrás. As empresas que não investirem em tornar a experiência de seus clientes um sucesso não terão espaço neste mundo altamente veloz”, aponta a professora de Soft Skills do ISAE Escola de Negócios, Cristiane Ribas. Segundo ela, as áreas de marketing digital, vendas online, cadeia de fornecimento, supply chain, logística devem seguir em alta no próximo ano. “Profissionais de TI focados em infraestrutura, cloud solutions, softwares, e-commerce solutions e aplicativos também seguem com uma boa demanda”, afirma a especialista.

Profissionais com foco em desenvolvimento também serão muito requisitados nos próximos meses. “Robótica e finanças (gestão de custos, planejamento e viabilidade) também estão no foco. Recursos humanos cada vez mais especializados em recrutamento, retenção e desenvolvimento de pessoas e transformação cultural são algumas das vagas que possivelmente também irão abrir”, destaca Cristiane.

Para alcançar essas e outras oportunidades entrarão como pré-requisitos algumas habilidades sociais, além da especialização nas áreas citadas. “Algumas competências foram agregadas à lista de mais procuradas pelas empresas, como flexibilidade, liderança remota, empreendedorismo e visão sistêmica”, afirma. “Além disso, com a possibilidade do trabalho remoto, empresas globais estão aumentando sua demanda por profissionais em outros países. Hoje não há mais barreiras físicas e as mentais também estão altamente voláteis. Nossa forma de enxergar as coisas precisa ser cada vez mais prática e objetiva, é o que o mundo está buscando”, conclui a professora do ISAE Escola Negócios.

Deixe uma resposta