Startup cria linha de crédito específica para estudantes de Medicina e médicos recém-formados

Quem conhece a jovem médica Tullazy Torres, 26 anos, de Maceió (Alagoas), não imagina o desafio que foi concluir a faculdade e começar a trabalhar para melhorar a vida de sua família. Durante o curso de medicina, Tullazy teve que se virar para pagar as contas e em muitos momentos teve que conciliar a alta carga de estudos com trabalhos temporários de bartender, garçonete e até venda de brigadeiros na orla da cidade. “Eu chegava a trabalhar de quinta a domingo, para pagar os custos de aluguel, alimentação e transporte. Claro que resultou na diminuição das minhas notas, porque faltava tempo para estudar e consequentemente mexeu com minha autoestima. Era a faculdade dos meus sonhos e eu não estava rendendo o suficiente”, conta. Para apoiar estudantes e profissionais de medicina recém formados neste contexto é que a Sanar, uma startup brasileira focada na jornada médica, tem avançado em produtos de apoio financeiro para estudantes e médicos. Uma das soluções é a “Mesada”, direcionada para estudantes a partir do quarto ano de graduação em medicina, incluindo o período do internato. Mais de 4 mil futuros médicos já utilizaram, recebendo valores de 800,00 a 1.200 reais por mês.

A médica Charleny Alencar também utilizou o programa e conta como foi importante acessar o crédito na fase de estudante. “As contas não estavam mais batendo e eu precisava pagar alguns cursos para conseguir passar na prova de residência. A Mesada foi um grande apoio, usei para pagar minhas contas, manter o nome limpo e não sobrecarregar os meus pais, que estavam apertados por conta da pandemia. Fazer o pagamento depois de formada é muito mais tranquilo”, explica. O auxílio financeiro da Mesada pode ser utilizado de forma livre pelos estudantes, incluindo despesas com cursos, transportes ou inscrições em provas de residência. Os pagamentos podem ser feitos por até 36 meses e os juros são bem menores do que encontra-se no mercado financeiro tradicional 

Para o Head de Crédito da Sanar, Gabriel Mattos, é comum a sociedade pensar que ao frequentar um curso de medicina os estudantes não tem dificuldades financeiras, mas a lógica é diferente. “Essa é uma fase de muitos custos para os estudantes, que tem um rendimento limitado, já que a carga horária da própria faculdade dificulta o acesso a trabalhos remunerados”. Ele explica ainda quais os diferenciais do crédito pensado pela startup em relação ao mercado financeiro tradicional. “Outro benefício do nosso produto é que quase não há burocracia. Não precisa comprovar renda ou ter nenhum tipo de garantia. Todo o processo é feito 100% de forma online”, aponta Mattos. Para fazer a solicitação, é preciso apresentar apenas um documento com foto, comprovante de matrícula e histórico acadêmico. Os pagamentos só são feitos depois que o estudante tiver se formado. Estudante de escola e universidade pública, a médica Tullazy não tem dúvidas ao lembrar dos apoios que recebeu antes de realizar o sonho. “Ter acesso a um crédito mais fácil, com juros menores e que pode ser pago depois de formada ajudou muito. Tive liberdade para usar o dinheiro como queria, inclusive para ir ao cinema, porque a gente também precisa de lazer”, comenta.

Médicos recém formados também precisam de apoio financeiro

A formatura é sem dúvidas um passo importantíssimo na carreira médica. Mas engana-se quem pensa que depois do diploma todos os problemas financeiros estão resolvidos. Isso porque muitos acabam indo direto para a residência médica, em busca da especialização, e no Brasil parte considerável ainda tem uma dívida alta para ser paga, proveniente de financiamentos estudantis. Foi pensando nisso que a Sanar, em parceria com a Provi, criou o primeiro empréstimo pessoal e sem burocracia, também 100% online, focado no médico recém-formado. “Estamos presentes em mais um momento decisivo da carreira médica, dando o apoio necessário para que eles foquem no que é essencial: cuidar das pessoas. Por isso, nosso programa de empréstimo é ágil e acessível, com taxas que chegam a ser dez vezes menores do que o cheque especial, por exemplo”, informa Gabriel.

Sobre o programa de empréstimo, médicos e médicas com até 2 anos de formados podem fazer a solicitação também pela internet e acessar até 50 mil reais, com taxa de juros de 2,5% ao mês. No momento do cadastro é preciso apresentar um documento oficial com foto e a carteira do Conselho Regional de Medicina. “É uma solução rápida e prática para melhorar a qualidade de vida do médico recém formado, de sua família ou até mesmo para permitir investimentos em um consultório ou cursos de especialização”, completa Mattos.

O Sanar UP Empréstimo é exclusivo para médicos formados há até dois anos e os valores são depositados nas contas em até quatro dias úteis. O Custo Efetivo Total do empréstimo, índice que engloba todas as taxas, é composto apenas pela taxa de juros e o IOF (imposto obrigatório). Não há cobrança de nenhuma taxa administrativa. As solicitações e busca por mais informações devem ser feitas em https://up.sanar.com.br/.

Deixe uma resposta