Economista cria guia para ajudar mulheres a lucrarem

O que é uma mulher que lucra? Essa é uma das tantas perguntas que a economista e empreendedora Francine Mendes faz – e responde – em seu livro Mulheres que lucram (Matrix Editora, 184 págs, R﹩ 39,90). Esta questão está logo nas primeiras páginas do título que Francine acaba de lançar. A resposta? Lucra aquela que tem senso de realidade e prepara-se para se reconstruir quantas vezes forem necessárias e também quem tem um projeto de vida, acredita nela mesma e tenta sempre. Ou ainda aquela que tem capacidade de improviso e sabe que tudo pode mudar.

Com prefácio de Luiza Trajano, o livro é recheado de lições como essas. Francine tomou para si a missão de ajudar outras mulheres a realizar seus sonhos e desenvolveu uma metodologia que permite um relacionamento com o dinheiro de forma saudável e produtiva. “Há uma crença de que a mulher não sabe administrar sua vida e nem lidar com dinheiro. Puseram isso na nossa cabeça, da mesma forma que dizem que dirigimos mal. É preciso desfazer esse senso comum para irmos em frente”, diz Francine.

Além de se propor a desfazer crenças que a sociedade tem em relação à mulher, a autora também dá dicas de como investir o dinheiro, administrar a carreira e até a melhor forma de pedir aumento. Para a autora, a independência financeira não existe sem a independência emocional. A mulher que está capacitada nessas duas áreas fundamentais, portanto, está apta a potencializar seus talentos e sonhos. Enfim, como o próprio subtítulo do livro já diz, trata-se de um guia para independência emocional e financeira feminina. Objetivo e necessário.

Deixe uma resposta