BNB divulga relatório de sustentabilidade e destaca avanços com critérios ASG

A edição 2020 do Relatório de Sustentabilidade do Banco do Nordeste está agora disponível ao público no portal da instituição. No documento, constam informações referentes ao desempenho do Banco ao longo do ano passado organizadas em quatro macro temas – gestão e responsabilidade socioambiental, desenvolvimento regional, crédito verde e inovação.

No aspecto desenvolvimento regional sustentável, o Relatório apresenta os resultados do BNB no incremento da capacidade produtiva e da competitividade das empresas da região, com o crédito na geração de impactos nos indicadores econômicos e sociais. A atuação da empresa, norteada pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), propiciou alcançar 5,1 milhões de operações em 2020, correspondentes a R$ 40,07 bilhões em crédito. Estima-se que o desempenho do Fundo Constitucional de Financiamento (FNE), com R$ 24,1 bilhões aplicados, permitiu acréscimo de R$ 53,5 bilhões no Valor Bruto da Produção (VBP) regional.

Concernente à geração de emprego, cerca de 1.430 mil ocupações (formais e informais) foram geradas e/ou mantidas na área de atuação do BNB a partir dos investimentos realizados em 2020, se considerada apenas a fonte FNE. Quando avaliados os desempenhos dos programas de microfinanças da instituição – Crediamigo e Agroamigo, o Relatório apresenta R$ 33,5 bilhões adicionados à economia, possibilitando a geração e/ou manutenção de 1,03 milhão de empregos. Os resultados, segundo o documento, integram os esforços do Banco do Nordeste na ampliação de acesso ao crédito e na promoção de equidade em oportunidades de desenvolvimento, com o apoio a subespaços regionais de menor renda e menor dinamismo econômico, conforme preconiza a Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR).


Crédito verde

As linhas de crédito com condições diferenciadas para projetos voltados à sustentabilidade ambiental também ganham destaque no Relatório de Sustentabilidade 2020 do BNB. Em 2020, foram R$ 5,4 bilhões destinados a financiamentos por meio das linhas de Crédito Verde, com destaque para operações de infraestrutura relacionadas à implantação de usinas geradoras de energia elétrica de fontes renováveis. São concessões de financiamentos norteadas por critérios socioambientais estabelecidos pela Política de Responsabilidade Socioambiental do BNB, pela legislação ambiental vigente e Políticas Nacionais do Meio Ambiente, de Recursos Hídricos, de Resíduos Sólidos e Sobre Mudança do Clima e Desertificação.


Inovação

A inauguração de mais um Hub de Inovação em 2020, dessa vez no Porto Digital, em Recife, é um dos destaques apresentados pelo Relatório, que mostra a atuação do Banco no cenário da inovação. A conexão com startups, visando à inovação nas empresas e à geração de oportunidades de negócios, atualmente é ampliada pelo BNB com a expansão da sua estratégia de aproximação e articulação empreendida pelos seus três Hubs, em Fortaleza, Salvador e Recife. Nessa frente, destacam-se os editais de subvenção econômica com recursos não reembolsáveis do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (FUNDECI), que apoiam projetos de P&D e Inovação para startups. No ano passado, R$ 5 milhões beneficiaram 17 projetos de pesquisa e inovação distribuídos nos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. Ainda em 2020, o BNB começou a operar a linha FNE Startup, que visa fomentar o empreendedorismo, atraindo e mantendo na região capital humano e modelos de negócios com alto potencial de crescimento, por meio de apoio a startups de base tecnológica.


Consumo sustentável

Um dos pontos destacados pelo Relatório envolve a racionalização de recursos. Em termos de consumo de energia elétrica, por exemplo, o Banco do Nordeste registrou, em 2020, economia de 14% se comparado ao ano anterior. A modernização de sistemas de iluminação e instalação de usina fotovoltaica constam entre as medidas que permitiram economia à estatal. Ainda no tópico consumo, a redução de utilização de combustível – 47% a menos em óleo diesel, por exemplo – e de 23% no consumo de água ganham destaque. Em relação ao recurso hídrico, especificamente, o documento também aponta aumento de 10,8% no uso de água reutilizável se comparado ao ano anterior.

Os números de utilização de descartáveis, como copos – 28% a menos – e papel – 17% a menos se comparado a 2020, também exemplificam o resultado do monitoramento permanente dos materiais e de campanhas empreendidas pelo BNB de incentivo ao consumo racional dos recursos. As destinações de resíduos recicláveis, de construção civil e de lixo comum também constituem índices de monitoramento, com números que apresentam redução significativa, em linhas gerais.


Diversidade e responsabilidade social

Entre as temáticas abordadas pelo documento, consta a diversidade, com especial destaque para o combate à discriminação, com respeito e valorização da pluralidade e a promoção da equidade. Somado a isso, a Responsabilidade Social ganhou relevância em 2020, com o lançamento de quatro editais destinados à concessão de apoio a projetos sociais: Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente – FIA; Fundo dos Direitos do Idoso; Lei de Incentivo ao Esporte; Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica – Pronon; e Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência – Pronas/PCD.

Em 2020, entre as ações de enfrentamento aos efeitos da Covid 19, o Banco do Nordeste empreendeu, junto com a Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Nordeste – Camed, a campanha Juntos Pela Vida, com a arrecadação e doação de alimentos não perecíveis, EPI-s (Equipamentos de Proteção Individual) e itens de higiene para pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social. Ao final do ano, a campanha Natal Social reuniu o corpo funcional do BNB e resultou na arrecadação e doação de 67,7 toneladas de alimentos.

Ainda no tópico de gestão da responsabilidade social, o BNB apresenta as ações empreendidas na implementação de mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria e incentivo à denúncia de irregularidade e na aplicação efetiva de códigos de ética e conduta, de políticas e diretrizes que visam prevenir, detectar, punir e remediar desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos praticados contra a administração pública.

Incentivo à pesquisa, acessibilidade, bancarização e inclusão digital também estão entre os temas abordados no Relatório de Sustentabilidade do Banco do Nordeste 2020, que pode ser conferido na íntegra em bnb.gov.br.

Deixe uma resposta