Empreendedorismo está aquecido no Brasil é a única forma que muitos têm de aguentar a crise e a falta de expectativas

Para suportar a crise, muitos brasileiros tiveram de investir no empreendedorismo. De acordo com o Serasa Experian 2021, foram abertos mais de 312 mil registros de novos microempreendedores individuais (MEI ‘s) e um dos setores que teve um “boom” foi o de alimentos.

Por opção ou por necessidade, a verdade é que boa parte tem colhido bons frutos, como é o caso do casal Catarine Castro e Nei Alves, empreendedores baianos e proprietários da marca New Shake. “Estamos muito felizes com a nova experiência. Nosso objetivo é oferecer nossos milk-shakes de uma forma bem próxima ao público por meio do Food Truck, além de ampliar nosso negócio com novos empreendedores e parcerias para 2023”, comenta Catarine.

A trajetória – Eles começaram a investir no próprio negócio em 2017. Então, tratava-se de outra marca de milk shake, com inspiração americana, criada por Nei em parceria com um sócio. O negócio estava indo bem, mas, com o advento da pandemia, todas as atividades foram interrompidas, o que também gerou impacto financeiro.

Dessa forma, não tiveram outra alternativa: deixaram o negócio ainda no primeiro semestre de 2021. Mas em julho deste ano, com a retomada da economia, resolveram investir numa marca própria de milk shake – New Shake – com mais de 40 sabores de milk shakes. Catarine é responsável pela área administrativa e atua como advogada em São Paulo. Já Nei atua no norte de Minas com seu Food Truck. “Nosso negócio é totalmente itinerante: a cada quatro dias mudamos de cidade. E este modelo tem sido gratificante e com resultados positivos financeiramente”, ressalta Catarine.

Receita – Para produzir o milk shake diário, eles utilizam a base láctea da Daus – antiga Ourolac – conhecida como LactoPro V. “Conhecemos os produtos da Daus desde 2017 e estamos muito satisfeitos. O LactoPro V, por ser uma base neutra de baunilha, oferece a possibilidade de sermos criativos com novos sabores”, ressalta.

“A operação do e-commerce transformou nossa vida. Compramos tudo on-line e recebemos em casa sem qualquer problema. Esperamos continuar esta parceria por muitos anos”, comenta Catarine.

E para quem pretende investir neste segmento, a Daus, uma das maiores indústrias de calda pronta, tem investido em soluções que proporcionam facilidade e praticidade. “Recentemente investimos mais de R$ 1,5 milhão em nosso canal de e-Commerce e dispomos de mais 90 distribuidores em todo o Brasil. Estamos preparados para atender esse mercado, desde pequenos a grandes negócios de sorvete. Acreditamos no potencial e no crescimento exponencial ano após ano”, complementa Geraldo Magela Filho, diretor de Marketing e de Gente da Daus.

Para atender a este mercado específico, a Daus oferece bebida láctea como o LactoPro V, indicada para sorvete soft (expressos), drinks, milk shakes, sundaes e sobremesas geladas, além do LactoPro M, recomendado para sorvetes de massa e picolés.

Deixe uma resposta