Brasil

Roberto Cláudio inaugura nova arena em Fortaleza (CE)

Posted on Updated on

O prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio (PDT, foto), inaugurou nova Arena Beira Mar, em frente ao Jardim Japonês. O equipamento, que abriga um complexo poliesportivo, foi requalificado pelo Programa de Adoção de Praças e Áreas Verdes, numa parceria entre a Prefeitura de Fortaleza e a Unimed Ceará.

O espaço, que tem cerca de 3 mil metros quadrados, passou por reforma e ganhou nova estrutura para receber o público fortalezense que normalmente frequenta o local e visitantes. A área abriga três quadras de vôlei de praia e uma quadra poliesportiva (futsal e basquete).

A requalificação da Arena Beira Mar incluiu intervenções como a recuperação física das quadras poliesportivas; substituição de mastros das quadras de vôlei de praia; reparos e pinturas nas arquibancadas existentes com a inserção de toldos que protegem contra sol; pista de livre acesso à praia; recuperação nos montantes de alambrados; arte urbana nas lixeiras, bancos, piso e poste de iluminação; criação de uma praça de convivência com bicicletário; criação de arquibancadas nos fundos das quadras de vôlei de praia; reforço na iluminação pública e a instalação de lixeiras de coleta seletiva, além do espaço Pet e um totem de sinalização.

O espaço também ganhou uma paisagem mais moderna e ficou mais acessível com a nova identidade visual, trabalho do artista urbano Leandro Alves do Projeto Filtro de Papel, que busca promover reflexões através da arte de rua.

Entre as práticas esportivas presentes no local estão: vôlei de praia, futebol de areia, beach tennis e futevôlei. Além de basquete, futsal, aulas de zumba, entre outras atividades.

A iniciativa é uma forma de incentivar a prática de atividades físicas, com o objetivo de levar mais qualidade de vida às pessoas.

Grito dos Excluídos é tema de audiência no Ceará

Posted on Updated on

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa promove, nesta quarta-feira (19/09), audiência pública conjunta com a Câmara Municipal de Fortaleza, para discutir a “Campanha da Fraternidade 2018 – Fraternidade e Superação da Violência” e o “Grito dos Excluídos 2018 – Vida em primeiro lugar”. O debate ocorre a partir das 14h, no Complexo de Comissões Técnicas da Casa.

Para a deputada Rachel Marques (PT), que solicitou a audiência, as campanhas têm o objetivo promover a reflexão sobre as causas que tornam o Brasil um lugar de injustiças e desigualdades sociais.

O Grito dos Excluídos, segundo a parlamentar, é um movimento “sem dono”. “Não é da Igreja, nem do sindicato e nem da Pastoral. Não se caracteriza por discurso de lideranças e nem pela centralização de seus atos. O ecumenismo é vivido na prática, nas lutas, pois entendemos que os momentos e celebrações ecumênicas são importantes para fortalecer o compromisso.

O movimento surgiu em 1995, com o objetivo de aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade daquele ano, que tinha como lema “Eras tu, Senhor”, e responder aos desafios da segunda Semana Social Brasileira, cujo tema era “Brasil, Alternativas e Protagonistas”.

Foram convidadosrepresentantes do Fórum Popular de Segurança Pública, do Comitê pela Desmilitarização da Polícia e da Política, da Conferência Nacional de Bispos do Brasil, da Igreja Presbiteriana Independente e das secretarias estaduais de Justiça e Cidadania e de Segurança Pública.

Orçamento Criança em análise na Câmara

Posted on Updated on

Texto de Laura Haje, da Agência Câmara:

A Câmara dos Deputados analisa projeto que cria o chamado Orçamento Criança.

O texto prevê que a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios, ao elaborarem suas propostas orçamentárias anuais e os relatórios trimestrais de execução orçamentária, farão constar, em quadro anexo específico, os valores destinados ao desenvolvimento de ações e programas de atendimento à primeira infância.

Esse quadro será denominado “Orçamento Criança” e incluirá as despesas setoriais de educação, saúde, assistência social, bem como intersetoriais, que tenham as crianças de 0 a 6 anos e suas famílias claramente definidas como beneficiários diretos.

Pelo texto, caberá ao Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário a consolidação dos dados nacionais, a serem apresentados anualmente, juntamente com relatório analítico que permita avaliar os esforços dos diversos entes federados e do governo federal na promoção das políticas para a primeira infância. 

A proposta é uma das prioridades para a população infantil constantes em documento do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) encaminhado aos candidatos à presidência da República e aos governos dos estados e do Distrito Federal.

 

Unifor realiza Semana de Responsabilidade Social

Posted on Updated on

Instituída em 2005 pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), a Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular tem por objetivo apresentar ao público projetos sociais nas áreas de educação, saúde, cultura, esporte, meio ambiente, entre outros, visando demonstrar, com fatos e números, que as instituições vêm cumprindo com a sua responsabilidade social.

Nesse cenário, a Universidade de Fortaleza promove até o próximo dia 22 de setembro, sábado, sua Semana da Responsabilidade Social. A proposta é engajar alunos, apresentar projetos sociais da Fundação Edson Queiroz e incentivar a interação da comunidade acadêmica com essas ações.

A campanha acontece em âmbito nacional, com a participação de 800 instituições de ensino superior, promovendo atividades que beneficiam a população em várias áreas. Na Unifor, a programação inclui palestras, prestação de serviços, atendimentos jurídicos para toda a comunidade, entre outras atividades. O evento é aberto ao público e a realização é da Divisão de Responsabilidade Social da Unifor.

Para o professor Marcus Mauricius, gestor da Divisão de Responsabilidade Social da Unifor, a Universidade se beneficia a partir do momento em que desenvolve a sua própria sociedade. “Essa é a função da Unifor: desenvolver e criar o bem-estar a todos para contribuir com um Brasil melhor e uma sociedade amplamente capacitada. É como uma via de mão dupla, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social da sociedade”, relata.

Betânia lança aplicativo para produtores de leite

Posted on Updated on

A Betânia Lácteos, maior indústria de lácteos do Nordeste e com cadeia produtiva 100% de origem local, idealizou e desenvolveu um aplicativo capaz de gerar comunicação mais efetiva com produtores, especialmente os de pequeno e médio portes, facilitando o fluxo de informações, valorizando a atividade leiteira, oferecendo mecanismos de controle da produção e oferta do leite e até mesmo viabilizando a antecipação de valor do produto vendido.

O aplicativo está em fase de testes há pelo menos seis meses e será utilizado inicialmente no Estado do Ceará, com uma gradual ampliação para os demais estados nordestinos onde a empresa mantém contato com produtores, a exemplo de Pernambuco, Bahia e Sergipe. A ferramenta irá beneficiar inicialmente cerca de 3.500 produtores com relações diretas com a Betânia Lácteos. Simples e de fácil manuseio, o aplicativo traz quatro serviços específicas onde o produtor poderá consultar e executar antecipação de crédito, extrato do leite, venda de ração e análise de qualidade.

O app será amanhã lançado para produtores do município de Morada Nova, no Ceará. Em seguida será a vez dos municípios de Quixeramobim e Iguatu conhecerem a plataforma. Segundo David Girão, diretor de Política Leiteira da Betânia Lácteos, o uso da tecnologia já se tornou algo comum no campo, uma vez que a maioria dos produtores rurais já está conectada e utiliza-se de inúmeras ferramentas do mundo digital para obter informações e adquirir bens e serviços. Para David Girão, uma das preocupações atuais na indústria leiteira é que muitos produtores acabam sendo prejudicados ou se sentem desestimulados a seguir na atividade pela falta de organização financeira oriunda de um processo de venda e repasse de pagamento com prazos. “Esse aplicativo pode mudar essa realidade ao permitir que o produtor e sua família possam ter acesso a informações que antes eles não tinham, como, por exemplo, saber com antecedência o valor a ser recebido pela comercialização do leite, ter um extrato diário de produção com testes de volume e qualidade, e até mesmo antecipar crédito para melhorar seu capital de giro”, explica Girão.

Outra preocupação real dos pequenos produtores da indústria leiteira é a descontinuidade dos negócios pela falta de interesse das novas gerações. A familiaridade do público mais jovem com a tecnologia aproxima esses produtores do negócio, garantindo uma continuidade familiar na produção, algo de grande importância para o setor. “Para criar o aplicativo ouvimos as dores dos nossos produtores para entender como podíamos solucionar alguns dos entraves. E a questão do capital de giro e dos pagamentos da produção de leite, o tempo demorado e a falta de controles, as dificuldades de acesso a crédito (para a compra de novilhos, alimentação, medicamentos etc.) são aspectos que atrapalham bastante essa relação e que estão levando muitos produtores mais jovens, da nova geração, a desistir de seguir no setor”, diz David Girão.

O app voltado para o produtor tem uma forte relação com a identidade da Betânia Lácteos, uma empresa que valoriza a origem nordestina e a cadeia produtiva, vivenciando o dia a dia dos pequenos produtores, suas dificuldades, seus anseios e suas rotinas, vendo na produção familiar o crescimento da região e do mercado leiteiro em geral. Em uma próxima etapa do projeto, a Betânia Lácteos irá produzir e disponibilizar por meio do aplicativo informações de interesse dos produtores por meio de videoaulas educativas sobre diversos aspectos da cadeia produtiva, com profissionais locais que poderão ajudar a tirar dúvidas, dar orientações práticas e trazer novos aprendizados.

BNB investe em ideias inovadoras

Posted on Updated on

O Banco do Nordeste está disponibilizando R$ 5 milhões para projetos que tornam ideias inovadoras em negócios de alto impacto. Os recursos do Fundo de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci), não reembolsáveis, estão previstos no edital de subvenção econômica para inovação em empresas da Região Nordeste, disponível na página da Instituição na Internet (bnb.gov.br).

As propostas podem ser enviadas até 24 de outubro e devem ter como finalidade o desenvolvimento de novos produtos, serviços ou processos ou a agregação de novas funcionalidades ou características a produtos, serviços ou processos já existentes relacionados aos temas: Agronegócios; Cidades Sustentáveis; Concessão, administração e recuperação de crédito; Economia Criativa – jogos eletrônicos; Educação – Edtechs; Energias renováveis; Espaços Inteligentes; Finanças – Fintechs; Microfinanças e inclusão financeira para microempreendedores; Negócios de Impacto Social; Saúde Inteligente – Healthtech; e Serviços e processos de gestão para micro e pequenas empresas.

Os projetos devem utilizar as tecnologias de Big Data, Biotecnologia, Blockchain, Inteligência Artificial, Internet das Coisas (loT), Fotônica, Plataformas de Marketplace ou Tecnologias da informação e comunicação (TlCs).

Podem concorrer micro ou pequenas empresas, com receita operacional bruta ou renda agropecuária bruta auferida no exercício anterior de até R$ 4,8 milhões, que se encontrem sediadas em municípios localizados nos Estados da Região Nordeste, no norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Votação deste ano começa com a de deputado federal

Posted on Updated on

Nas eleições deste ano, o eleitor começa a votar por deputado federal. Até as de 2014, votava-se primeiro para deputado estadual ou distrital. A mudança foi aprovada pela Câmara em 2010 e pelo Senado em 2014. Mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que não valeria para aquela eleição.

Na época, o ministro Dias Toffoli afirmou que a implantação da mudança para as eleições de 2014 demandaria a liberação de nova versão de software, de treinamento, entre outros fatores.

De acordo com as regras atuais, neste ano, a ordem de votação será: deputado federal, deputado estadual ou distrital, senador (são dois votos para o Senado), governador e, por fim, presidente da República.

O secretário de tecnologia da informação do TSE, Giuseppe Janino, explica que o tribunal já está fazendo campanhas para informar o eleitor. “O eleitor tem uma sequência não lógica [para votar], que começa pelo deputado federal e depois vai para o deputado estadual. O TSE vai se encarregar de divulgar o máximo possível essa ordem de votações para que não haja prejuízo para o eleitor.”

A resolução do TSE com os atos preparatórios para o pleito de 2018 determina ainda que deverão aparecer as fotos e os nomes dos candidatos na urna eletrônica. O eleitor digita o número do candidato e, na sequência, aparece a foto para confirmação.

Beto Studart receberá comenda do Governo do Ceará

Posted on Updated on

 

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), empresário Jorge Alberto Vieira Studart Gomes – Beto Studart -, foi escolhido para receber a segunda medalha Ivens Dias Branco. A comenda, instituída pelo Governo do Estado do Ceará em agosto de 2016, reconhece empreendedores que contribuem para o desenvolvimento econômico no Estado. A primeira medalha foi concedida ao também empresário José Dias de Macêdo.

Conferida anualmente, com comenda única, a medalha agracia “os que tenham tornado merecedores do reconhecimento do Poder Executivo em razões de ações, feitos ou outras iniciativas em prol do desenvolvimento econômico do Estado do Ceará”, como descreve a publicação no Diário Oficial do Estado.

Formado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), Beto Studart iniciou cedo a carreira que hoje é referência no âmbito empresarial do País. Aos 22 anos, o fortalezense assumiu a presidência da Agripec – Química e Farmacêutica S.A., onde permaneceu de 1969 até 2005.

Em 2004, criou a BSPAR Finanças e Assessoria Empresarial, operando em vários estados com foco em soluções financeiras e no desenvolvimento de empresas. Mais tarde, a marca expandiu para outros mercados: foram criadas a BSPAR Incorporações (2008) e BSPAR Construções (2010).

Também implantou a Fundação Beto Studart de Incentivo ao Talento que, há 14 anos, apoia projetos culturais, esportivos, educacionais e de geração de trabalho e renda. A fundação beneficia mais de 30 mil pessoas.

Ocupa, ainda, a vice-presidência da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), já tendo sido vice-presidente do Sindicato da Indústria Química (Sindiquímica); de diretor do Centro Industrial do Ceará (CIC); e de conselheiro do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Defesa Agrícola (Sindag), entre outras funções.

Pai de cinco filhos e avô de dez netos, hoje Beto Studart tem 72 anos e lidera desde 2014 a Fiec — instituição ligada à Confederação Nacional da Indústria (CNI). Nela, permanecerá até 2019. A federação reúne 40 sindicatos patronais associados e representantes de diversos segmentos produtivos industriais.

Secretário da Segurança do Ceará se reúne com ministro

Posted on Updated on

O secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, participa hoje (18.9), em Brasília, de reunião com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, com a finalidade de apresentar o modelo de assessoramento jurídico voltado aos agentes de segurança que respondem a processos disciplinares ou judiciais, em razão do exercício de suas atividades.

Criado há um ano, o Conselho de Defesa do Policial no Exercício da Função (CDPEF) do Ceará é uma iniciativa pioneira no Brasil e pode servir de base para um projeto nacional. Presidido pelo advogado Ricardo Valente Filho, o conselho é composto por 35 advogados que atuam nos municípios de Aquiraz, Barbalha, Caucaia, Crato, Eusébio, Fortaleza, Iguatu, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Missão Velha e Sobral.

O serviço é integralmente prestado pelo grupo de forma voluntária. Ao todo, 330 procedimentos foram acompanhados pelos integrantes do conselho. Todos foram arquivados.

Projeto obriga edifícios a ter plano de manutenção de elevadores

Posted on Updated on

Tramita na Câmara dos Deputados projeto que pretende obrigar todos os edifícios de uso público e coletivo a ter plano de manutenção, operação e controle dos sistemas de elevadores, escadas rolantes ou esteiras rolantes destinados ao transporte de passageiros.

A proposta altera a lei que traz a mesma obrigação no caso de sistemas de climatização de ambientes. “Essa preocupação deve se estender a outros sistemas, equipamentos e estruturas de edifícios, os quais, se não adequadamente mantidos, também oferecem graves riscos à integridade física daqueles que os utilizam”, disse o autor da proposta, deputado Gedeão Amorim (MDB-AM).