Ceará

Ceará investirá R$ 77,7 milhões em areninhas em 36 municípios

Posted on Updated on

 

O Governo do Ceará lança hoje o projeto Areninha. Prevê-se no primeiro momento a construção de 37 areninhas em 36 municípios. O governador Camilo Santana (PT)  participará do lançamento da ação, às 8h30min, na Arena Castelão (Setor Bossa Nova).

Serão R$ 2,1 milhões de investimento médio por cada Areninha, em parceria do Governo com as prefeituras. Isso representa cerca de R 77,7 milhões para a iniciativa.

A escolha das cidades para receber os novos equipamentos foi baseada em nota técnica do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), com referência no contingente da população de 15 a 29 anos de idade da zona urbana.

Serão contempladas: Acaraú, Aquiraz, Aracati (Sede e Canoa Quebrada), Barbalha, Brejo Santo, Camocim, Canindé, Cascavel, Caucaia, Crateús, Crato, Eusébio, Guaraciaba do Norte, Horizonte, Icó, Iguatu, Itaitinga, Itapajé, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Mombaça, Morada Nova, Pacajus, Pacatuba, Paracuru, Quixadá, Quixeramobim, Russas, Santa Quitéria, São Gonçalo do Amarante, Sobral, Tauá e Tianguá.

Tailândia e Ceará abrem diálogo

Posted on Updated on

O secretário adjunto do Desenvolvimento Econômico do Ceará, Régis Medeiros,  se reuniu esta semana com o embaixador da Tailândia no Brasil, Surasak Suparat. Foi a primeira visita do embaixador ao Estado.

Na ocasião, Medeiros expôs políticas e projetos do Governo do Ceará em desenvolvimento econômico, destacando aspectos que promovem a internacionalização da economia cearense, como a parceria entre os Portos do Pecém e Roterdã; as políticas de incentivos fiscais  e as oportunidades de negócios em áreas estratégicas como o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP),  Zona de Processamento de Exportação (ZPE), Polo de Saúde do Eusébio, entre outros.

Régis Medeiros ressaltou ressaltou a localização estratégica do Ceará em relação aos diversos continentes do mundo.

Abaixo, informações do Governo do Ceará:

O embaixador Surasak Suparat destacou que a intenção da visita é estimular a relação comercial e oportunidades de negócios entre Ceará e Tailândia. Segundo Suparat, a Tailândia tem possibilidade de receber investimentos brasileiros em seu território em áreas como economia do futuro,  baseada em inovação tecnológica como transportes autônomos e elétricos, alimentação, economia da saúde e tecnologia da informação. O embaixador entregou ainda uma agenda de Feiras e Eventos na Tailândia, convidando formalmente o Ceará para a participação nesses espaços.

Em ritmo decrescente desde 2012, o comércio entre Brasil e Tailândia somou, em 2016, US$ 3,1 bilhões. De acordo com dados do Centro Internacional de Negócios da Fiec, atualmente, os principais produtos importados da Tailândia pelo Ceará são filamentos sintéticos ou artificiais; borracha e suas obras; fibras sintéticas ou artificiais, descontínuas; veículos automóveis, tratores, ciclos e outros veículos terrestres.; outros produtos de origem animal, não especificados; máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos; máquinas, aparelhos e materiais elétricos; produtos farmacêuticos; resíduos das indústrias alimentares; alimentos preparados para animais; sementes e frutos oleaginosos; plantas industriais ou medicinais; palhas e forragens.

Já o Ceará exporta para a Tailândia ferro fundido, ferro e aço; calçados, polainas e artefatos semelhantes; peixes e crustáceos, moluscos e outros invertebrados aquáticos; obras de couro; artigos de viagem, bolsas e artefatos semelhantes; cera de carnaúba, gorduras e óleos animais ou vegetais; plásticos e suas obras; produtos farmacêuticos; livros, jornais, gravuras e outros produtos das indústrias gráficas; peles, exceto as peles com pelo, e couros; vestuário e seus acessórios, exceto de malha.

Censo agropecuário de 2017: coleta de dados começa em outubro

Posted on Updated on

Começa em 1º de outubro próximo a coleta de dados do 10º Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Durante cinco meses, os recenseadores visitarão mais de 5,2 milhões de estabelecimentos agropecuários no Brasil.

Vão ser levantadas informações sobre área, produção, pessoal ocupado, uso de agrotóxicos e agricultura familiar, entre outros temas. Os resultados do Censo Agro 2017 devem começar a ser divulgados pelo IBGE em 2018.

E o IBGE divulgou o resultado do segundo processo seletivo para o Censo Agropecuário de 2017. A consulta é possível no site da Fundação Getúlio Vargas (FGV), neste link.

Mais de 170 mil pessoas no Brasil todo concorreram às 24.984 vagas temporárias para Agentes Censitários Municipais e Agentes Censitários Supervisores (duas funções de nível médio) e Recenseadores (nível fundamental).

Abaixo, informações do IBGE:

Os Agentes Censitários começarão a ser convocados imediatamente pelo IBGE. No caso dos Recenseadores, é preciso que eles façam a consulta individual no site da FGV para conhecer o dia, o horário e o local de apresentação para o treinamento, que terá ajuda de custo (transporte e alimentação). Somente serão convocados os Recenseadores que obtiverem um mínimo de 40% de acertos na avaliação que será realizada após o treinamento, conforme previsto em edital. O acompanhamento do processo também poderá ser feito pelo hotsite do Censo Agro 2017.

A jornada de trabalho dos Agentes Censitários Municipais e Supervisores será de 40 horas semanais. Além das remunerações mensais específicas, ambas as funções terão direito a auxílio alimentação, férias e 13º salário proporcionais.

Já os Recenseadores terão jornadas flexíveis e serão remunerados por produção, segundo a região em que estiverem atuando e o número de estabelecimentos agropecuários recenseados.

A íntegra está aqui.

Mudanças no horário do comércio de Fortaleza são analisadas pela Câmara Municipal

Posted on

Representantes da Câmara de Fortaleza e a diretoria do Sindicato dos Comerciários de Fortaleza tiveram reunião esta semana. Os sindicalistas procuraram as bancadas governista da Casa e do Partido dos Trabalhadores, visando a prorrogar a tramitação do projeto de lei que redefine o horário de funcionamento dos comércios varejista e atacadista na cidade.

O presidente do Sindicato dos Comerciários, Francisco Monteiro, lembrou que a legislação atual permite o funcionamento do comércio aos domingos, com a justificativa de que mais empregos seriam criados.

O vereador Acrísio Sena (PT) lembrou que produziu duas emendas, uma que cria mecanismo de negociação entre lojistas e trabalhadores no ponto de vista, principalmente dos domingos e outra que solicita um estudo de caso aos estabelecimento das Zonas Especiais de Dinamização Urbanística e Socioeconômica, que estão nos corredores comerciais.

“Um corredor que tem no entorno de um shopping na Aldeota não é a mesma realidade do entorno lá no Jóquei Clube. São realidades econômicas e sociais diferentes. Não somos contra o comércio funcionar 24h, sábado, domingo e feriado. Somos contra o retorno à condição que os trabalhadores possam fazer isso sem nenhum tipo de compensação e nem um tipo de garantia salarial e de descanso”, destacou.

Fortaleza, capital da Argentina

Posted on Updated on

O Ceará captou na alta temporada de férias de julho 1.693 turistas da Argentina, via Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. O contingente é 154% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Se considerado o período de janeiro a julho, o avanço de 12,1%, passando de 4.183, em 2016 para 4.689  em 2017. Nesse período de julho, o voo semanal Buenos Aires/Fortaleza, operado pela companhia Gol teve reforço de mais duas frequências semanais para contemplar a procura.

Segundo a Setur, o gasto per capita desses turistas é de R$ 4.271 e a permanência média é de 7 dias. O perfil dos turistas é de 40% de casais sem filhos, 27% de casais com filhos e 17,5% de grupos familiares. Para 35%, o destino Ceará superou as expectativas e para 52,5% o destino atendeu plenamente às expectativas. A maioria (70%) possui o curso superior e/ou pós-graduação (60%).

No começo do mês, a Setur apresentou a cerca de 300 agentes de viagens argentinos que atuam em Buenos Aires, Córdoba e Rosário os principais atrativos do Ceará. O evento foi realizado em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará, que levou representantes de 15 hotéis e receptivos.

 

Investimentos em região estratégica do Ceará

Posted on Updated on

A região da Ibiapaba, no Ceará, vai ganhar novos investimentos do Estado nas áreas de infraestrutura e saúde. O governador Camilo Santana (PT) assinou a ordem de serviço para a restauração do trecho Ubajara-Tianguá da CE-187, facilitando o deslocamento e o acesso aos dois municípios, além de autorizar as reformas do hospital municipal de Ubajara e do Bondinho de Ubajara, aguardada obra que vai contribuir com o turismo da região serrana. O investimento ultrapassa R$ 30 milhões.

Ubajara: bondinho com projeto de recuperação
Ubajara: bondinho com projeto de recuperação

A recuperação de 25,67 km da rodovia CE-187, entre os municípios Ubajara e Tianguá, é mais uma intervenção contemplada pela açãio intitulada “Ceará de Ponta a Ponta: O Programa de Logística e Estradas do Ceará”. Os trabalhos devem ser concluídos em 360 dias, compreendendo investimento total de R$ 19.737.703,23, com recursos do Tesouro do Estado e do Banco de Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).

A reforma e modernização do Bondinho de Ubajara terá investimento de R$ 9,9 milhões. A licitação será finalizada em agosto e, após iniciada, a obra deve ser concluída em 12 meses, também por meio do Prodetur. Já o Hospital Municipal Francisca Belarmino da Costa vai receber recursos da ordem de R$ 2 milhões para reforma e modernização de sua estrutura.

Camilo ressalta o potencial turístico da região. “O bondinho é o principal atrativo do Parque Nacional de Ubajara, que é referência nacional. Fazia algum tempo que ele estava sem funcionar, mas agora vamos reformá-lo para deixar novo em folha, o que vai gerar emprego, vai movimentar a economia. Vai impulsionar o turismo, pois vai atrair gente de fora e, com isso, ganha a rede hoteleira, o comércio, tudo. Estamos investindo quase R$ 10 milhões para devolver um ícone da Serra Grande. Sobre o hospital, o prefeito Renê esteve no meu gabinete e firmamos o compromisso para a reforma. São R$ 2 milhões para deixá-lo todo bonito para atender a população”.

Salmito Filho cobra liberação de recursos internacionais para Fortaleza

Posted on

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT, foto), tratou esta semana, na tribuna do plenário, da captação de financiamentos pela Prefeitura junto à órgãos internacionais de desenvolvimento. O pronunciamento teve expressivo peso político.

A Câmara autorizou por Lei diferentes financiamentos junto à Agência Francesa de Desenvolvimento, ao Banco de Desenvolvimento da América Latina, ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento e ao Banco Internacional de Desenvolvimento, que somam mais de R$ 3,4 bilhões.

Segundo Salmito, as verbas terão grande impacto na ampliação e melhoria das políticas executadas pelo Município. Na educação, por exemplo, é prevista a construção de novos Centros de Educação Infantil e escolas de tempo integral, além de novos Centros Urbanos de Cultura e Artes (Cucas); na saúde, a construção de novas Policlínicas, ampliação da rede saneamento básico e de drenagem.

Já na área da mobilidade urbana, os investimentos visam ao transporte público, com a ampliação dos BRTs, dentre outros. O turismo da Capital também tem investimentos programados, entre as quais a requalificação do Centro Histórico, atrelado as ações na área de segurança com os programas Proredes e Segurança Cidadã, além da urbanização das principais lagoas de Fortaleza.

Os valores financiados ainda não chegaram a Fortaleza devido a um atraso no Gabinete da Casa Civil, cujo Ministro-Chefe, Eliseu Padilha (PMDB), não enviou para o Senado Federal. “Esse dinheiro não precisa de nenhum aporte do Governo Federal, já que pareceres técnicos da Secretaria do Tesouro Nacional e do Ministério do Planejamento atestam a capacidade da Prefeitura de Fortaleza de buscar financiamento junto às entidades internacionais”, atentou.

O presidente Salmito também disse ter convicção que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB) e os outros dois representantes cearenses, senadores Tasso Jereissati (PSDB) e José Pimentel (PT), em posse dos documentos, defenderão os interesses e a melhoria da vida povo do seu Estado.

Ao final do discurso, Salmito Filho fez um convite para que os senadores, representantes do Estado do Ceará no Senado Federal, visitem a Câmara Municipal de Fortaleza, “mostrando que todos eles, juntamente com os vereadores da Casa, independente do seu partido ou posição política, defendem os interesses da população de Fortaleza”.

Água e esgoto com novas tarifas no Ceará

Posted on Updated on

Da assessoria de Imprensa da Companhia de Água e Esgoto do Ceará:

Entra em vigor no próximo dia 23 (…) o complemento da revisão tarifária da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). O percentual aplicado neste segundo momento será de 4,33% para todo o estado, de forma linear para todas as categorias.

Em maio, as agências reguladoras no estado haviam autorizado aplicar revisão ordinária de 17,23% nas tarifas de água e esgoto. No entanto, como forma de amenizar o impacto financeiro no orçamento do cliente, a Cagece decidiu aplicar a revisão em duas etapas, a primeira de 12,9% em junho e o complemento de 4,33% em setembro. O objetivo da revisão é chegar à tarifa média de R$ 3,55 por metro cúbico, autorizada pela Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle de Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFOR) e pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (ARCE).

Os valores revisados passam a valer para tarifas de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Fortaleza e nos demais 150 municípios atendidos pela empresa.

A decisão do percentual adotado pelas agências reguladoras levou em consideração a importância de manter o equilíbrio financeiro da empresa, fragilizado pelo aumento nos custos de produção e operação causados pela crise hídrica, pela redução gradativa no consumo de água observada em Fortaleza e Região Metropolitana e pelo aumento nos preços dos insumos.

A tabela com a nova estrutura tarifária será publicada em trinta dias no portal da companhia, no endereço www.cagece.com.br.

A revisão ordinária foi autorizada pela ARCE (no caso dos municípios do interior) e ACFOR (no caso de Fortaleza).

Turismo em Fortaleza: um salto positivo e competitivo

Posted on Updated on

Notas publicadas na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste, nesta quinta-feira, com foto do portal G1 Ceará:

Fortaleza vive um momento especial no turismo: vem registrando bons índices de ocupação dos meios de hospedagem – para o feriadão de amanhã a domingo, por exemplo, mais de 90% dos leitos de hoteis e pousadas foram reservados. Deve-se avaliar o impulso como parte de um esforço ordenado do poder público, que passou a reconhecer e a estimular a atividade como essencial para a economia. E, sob essa ótica, é necessário destacar que cabe à iniciativa privada papeis relevantes. Como o de rever preços e conceitos de atendimento para garantir que o crescimento não seja apenas um surto, mas um ganho contínuo e produtivo.

O letreiro “Fortaleza”, na Praia de Iracema, já se tornou um marco para visitantes e locais. Fazer fotos diante da estrutura virou programa obrigatório. Ação simples, mas extremamente eficiente.

Salmito Filho: pronunciamento contra o bloqueio de verbas de Fortaleza

Posted on Updated on

Na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste, publicada nesta quarta-feira, 6 de setembro:

Hoje, véspera do feriado de Independência, o presidente da Câmara de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), deve se pronunciar sobre a literal e grave dependência financeira que o Município sofre. “São alguns bilhões de reais para serem investidos na cidade a serviço do povo de Fortaleza”, diz. Mas há uma barreira entre a Casa Civil da Presidência da República e o Senado e, embora “o Governo Federal não precise aportar nem um centavo de real”, impõem-se dificuldades para a liberação das verbas – e no caso de Fortaleza, esse dinheiro é essencial para obras prioritárias. Salmito antecipa que vai apresentar dados oficiais para fundamentar a fala desta quarta-feira.

O presidente da Câmara lembra que, pelas regras, a União apenas avaliza operações internacionais de crédito firmadas por estados e municípios. Se o devedor não pagar à instituição credora, o valor correspondente é descontado das cotas dos fundos de participação. Ou seja, não sobra ônus nem prejuízo para o governo federal.