Notícias nacionais

72% dos brasileiros vão usar 13º salário para pagar dívidas e saldar contas do início do ano

Posted on

inflaçãoEntre os mais de 700 consumidores respondentes em todo o Brasil, da Pesquisa Hábitos de Consumo para o Natal e Final de Ano, da Boa Vista SCPC, 74% afirmaram que irão receber o 13º salário este ano. Deste percentual, 72% vão usar a renda extra para quitar dívidas e saldar contas do início de ano: 56% para quitar dívidas e 16% para pagar as contas de início de ano (IPVA, IPTU, matrícula escolar). Apenas 13% afirmaram que irão poupar ou investir.

 A maioria dos entrevistados, em todas as regiões do país, afirmou o uso do 13º salário para quitar dívidas, com destaque para a região Norte (76%), seguida da Centro-Oeste (65%), Nordeste (58%), Sudeste (55%) e Sul (53%). Na comparação entre as classes sociais, foi maior a intenção de quitar as dívidas na DE, com 66% das menções, quando questionado o uso do 13º salário. Dos respondentes da classe C, as intenções caíram para 48% e nas classes AB para 21%.

De modo geral, dos consumidores que irão poupar o 13º salário, 26% devem guardar até 30% do valor recebido; 17% conseguirão guardar entre 30% a 50% do valor e 9% conseguirão guardar 100% do 13º salário. Outros 48% informaram que não conseguirão poupar nada, contra 44% registrados em 2015 e 31% em 2014.

Na divisão por regiões, 52% dos consumidores do Norte não conseguirão poupar nada do 13º salário, seguidos dos moradores da região Sudeste, onde 49% dos consumidores afirmam que não economizarão a renda extra. A pesquisa da Boa Vista SCPC revelou que, ao longo do tempo, a disposição do consumidor em guardar parte ou todo o 13º salário está diminuindo.

Mesmo pretendendo gastar menos em relação ao ano passado, 51% dos consumidores respondentes não conseguirão poupar nada do 13º terceiro salário. Entretanto, entre aqueles que pretendem gastar mais neste ano fazendo compras, 73% irão poupar parte ou mesmo todo o valor recebido como gratificação de fim de ano.

 

Investimentos recuam 2,2%, diz novo indicador do Ipea

Posted on

dinheiro3Os investimentos recuaram pelo terceiro mês consecutivo segundo novo indicador, lançado hoje (4), em Brasília, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) – que é um termômetro dos investimentos – aponta contração de 2,2% em setembro em relação a agosto de 2016, na série com ajuste sazonal.

Este é o terceiro recuo mensal consecutivo do indicador de investimentos. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a FBCF atingiu patamar 10,6% inferior a setembro de 2015, nos dados sem ajuste sazonal.

No terceiro trimestre deste ano, comparado com o mesmo período do ano passado, o investimento registrou uma redução de 9,9%. Na comparação entre o terceiro e o segundo trimestre de 2016, o recuou ficou em 3,9%, de acordo com os dados com ajuste sazonal.

“O recuo dos investimentos no terceiro trimestre reforça a expectativa de uma recuperação lenta da economia brasileira”, afirmou o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, Leonardo Mello de Carvalho, em nota. Segundo ele, a queda entre setembro e agosto foi novamente resultado do mau desempenho de seus dois componentes.

Sinduscon-CE adere à campanha “Novembro Azul”

Posted on

novembroazulO câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Em 2016, mais de 61 mil novos casos da doença serão registrados no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer. Por ano, são mais de 13 mil mortes: uma a cada 40 minutos. A campanha Novembro Azul, criada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, tem o objetivo de orientar a população masculina sobre a doença e os exames que o homem deve fazer.

O Sindicato das Construtoras (Sinduscon–CE), atento a esta realidade, vai promover, por meio do Programa Obra Segura, atividades gratuitas de sensibilização sobre o tema e a realização de consultas médicas e exames preventivos para os trabalhadores da construção civil. As oficinas serão ministradas por profissionais de saúde do Serviço Social da Indústria (SESI).

As ações ocorrerão de segunda a sexta-feira, de 07h às 08h, nos mais de 300 canteiros de obras ativos em Fortaleza. A primeira obra a receber a iniciativa será a do empreendimento BSTower, da BM Construtora, na próxima sexta-feira, dia 04. Na ocasião, os operários com mais de 40 anos de idade receberão um encaminhamento para consulta com o urologista, no SESI da Parangaba, e exame de PSA, medido através do exame de sangue, nas Unidades do Laboratório Clementino Fraga. Todos os procedimentos serão gratuitos e poderão ser realizados aos sábados.

Devido a importância do tema, o Sinduscon-CE pretende estender a campanha pelos próximos meses, promovendo a realização de 50 oficinas e beneficiando cerca de 6 mil trabalhadores. “Queremos mobilizar a população masculina, público predominante dentro da construção civil. Nossa intenção é alertar sobre a importância de se prevenir contra o câncer de próstata”, destaca o Vice-Presidente de Relações Trabalhistas do Sinduscon-CE, Fernando Pinto.

 

Investimentos recuam 2,2%, diz novo indicador do Ipea

Posted on

dinheiro3Os investimentos recuaram pelo terceiro mês consecutivo segundo novo indicador, lançado hoje (4), em Brasília, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) – que é um termômetro dos investimentos – aponta contração de 2,2% em setembro em relação a agosto de 2016, na série com ajuste sazonal.

Este é o terceiro recuo mensal consecutivo do indicador de investimentos. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a FBCF atingiu patamar 10,6% inferior a setembro de 2015, nos dados sem ajuste sazonal.

No terceiro trimestre deste ano, comparado com o mesmo período do ano passado, o investimento registrou uma redução de 9,9%. Na comparação entre o terceiro e o segundo trimestre de 2016, o recuou ficou em 3,9%, de acordo com os dados com ajuste sazonal.

“O recuo dos investimentos no terceiro trimestre reforça a expectativa de uma recuperação lenta da economia brasileira”, afirmou o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, Leonardo Mello de Carvalho, em nota. Segundo ele, a queda entre setembro e agosto foi novamente resultado do mau desempenho de seus dois componentes.

Máquinas e equipamentos têm queda

O primeiro deles, que apresentou queda de 1,7%, é o consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) – que é uma estimativa dos investimentos em máquinas e equipamentos e corresponde à produção industrial doméstica acrescida das importações e diminuída das exportações.

O segundo indicador, da construção civil, retraiu 2,3% pelo quarto mês consecutivo frente ao período anterior, ainda na comparação com ajuste sazonal. Contra o mesmo mês do ano anterior, ambos os componentes da FBCF apresentaram retração, com quedas de 10,6% e 13,1%, respectivamente.

Segundo o Ipea, entre os componentes do Came, a produção doméstica de bens de capital recuou pelo terceiro mês consecutivo, contraindo 5,1% em setembro, na comparação dessazonalizada.

Outro importante fator que ajuda a explicar as quedas nas comparações mensal e trimestral, também na série com ajuste sazonal, é o comportamento do volume de importações de bens de capital. Enquanto a queda entre setembro e agosto foi de 3,4%, a redução verificada no terceiro trimestre atingiu 20,1%.

 

Da Agência Brasil.

Confiança do Empresário do Comércio avança 18,7% em outubro

Posted on

dinheiro3O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cresceu 18,7% em outubro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Essa foi a maior alta registrada pela pesquisa, segundo a CNC, e é a quarta taxa positiva nesse tipo de comparação.

Na comparação com setembro último, a alta foi de 1%, o sexto aumento consecutivo.

O crescimento de 18,7% na comparação com outubro de 2015 foi puxado principalmente pela avaliação dos empresários do comércio em relação ao momento atual. Sua satisfação com a situação da economia aumentou 101,3%. O empresariado também está mais otimista com o momento do setor (35,8%) e de seu próprio negócio (15,7%).

Há ainda melhora nas opiniões em relação ao futuro da economia (37,6%), do comércio (19,1%) e da empresa (10,4%). Mais empresários também esperam contratar funcionários (21%). No entanto, houve queda em relação aos investimentos na empresa (-0,7%) e na avaliação da situação dos estoques (-4,2%).

Google é eleita a melhor empresa para trabalhar

Posted on Updated on

googleA pesquisa é feita anualmente pela consultoria de São Francisco “Great Place to Work”. O segundo lugar ficou com outra companhia de tecnologia, a SAS Institute, e a terceira colocação ficou com a W. L. Gore & Associates, que faz produtos como cabos e conectores, materiais eletrônicos, fibras e soluções médicas.

As 25 multinacionais mais bem classificadas são quase todas norte-americanas, e muitas são do segmento de tecnologia. No entanto, alguns gigantes da área não entraram no ranking, como Facebook e Apple. As instituições financeiras também não foram bem, com exceção da Daimler Financial Service e da American Express.

Para a pesquisa, milhares de funcionários respondem a questionários e avaliações. Os principais pontos analisados são: relações interpessoais com a equipe, tranquilidade no local de trabalho, assistência e benefício que a empresa proporciona ao empregado e reconhecimento.

 

Do Portal Infomoney.

 

Banco Central diz que atividade econômica tem queda de 0,91% em agosto

Posted on

inflaçãoA atividade econômica apresentou retração em agosto, de acordo com dados divulgados hoje (20) pelo Banco Central. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) teve queda de 0,91%, na comparação com julho. Essa foi a maior redução mensal desde maio de 2015 (-1,02%).

Na comparação entre agosto deste ano e o mesmo mês de 2015, houve queda de 2,72%, de acordo com os dados sem ajustes, já que são períodos iguais na comparação. Em 12 meses encerrados em agosto, a retração chegou a 5,48% e no ano, a 4,98%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

Mas o indicador oficial sobre o desempenho da economia é o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas pelo país, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Da Agência Brasil.

Inflação inicia outubro com leve alta, mostra FGV

Posted on

dinheiroO Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) teve alta de 0,19% na primeira prévia de outubro. A taxa é 0,12 ponto percentual superior à registrado no fechamento de setembro (0,07%). Em seis dos oito grupos pesquisados houve aumento de preços e a principal pressão inflacionária foi verificada em alimentação, que passou de queda de 0,14% para (-0,01%). O item que mais influenciou a recuperação de preços nessa classe de despesa foi carnes bovinas (de 2,08% para 2,80%).

O levantamento é feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) em Recife, Salvador, no Rio de Janeiro, em São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre.

Os demais grupos com movimento de alta foram: transportes (de -0,11% para 0,10%); habitação (de 0,28% para 0,39%); saúde e cuidados pessoais (de 0,34% para 0,44%); vestuário (de 0,40% para 0,62%) e comunicação (de 0,08% para 0,16%).

Em educação, leitura e recreação, os preços indicaram recuo (de -0,02% para -0,07%) e o mesmo ocorreu em despesas diversas (de -0,32% para -0,33%) .

Os itens que mais causaram impacto inflacionário foram: plano e seguro de saúde (1,05%), gás de bujão (3,94%), refeições em bares e restaurantes (0,33%); refrigerantes e água mineral (2,85%) e banana-nanica (14,03%). Em sentido oposto, os itens que mais ajudaram a neutralizar os aumentos foram: leite tipo longa vida (-10,60), batata-inglesa (-19,06%), show musical (-4,98%), mamão papaya (-17,99%) e banana-prata (-8,95%).

 

Da Agência Brasil.

Posted on

banner outubro rosa hgccO Outubro Rosa está quase aí e chega para lembrar e reforçar a importância da detecção precoce do câncer de mama. No Hospital Geral Dr. César Cals, da rede pública do Governo do Ceará, ações acontecerão durante todo o mês de outubro e para alertar e orientar as mulheres sobre a realização do autoexame e da mamografia, além da prevenção do câncer do colo do útero.

Mulheres com mais de 40 anos e com solicitação de mamografia podem procurar Hospital César Cals, que fica na Avenida Imperador, 372, e agendar o exame a partir do dia 29 de setembro e durante todo o mês de outubro . O atendimento é de segunda a sexta,  das 7 às 17 horas. Devem trazer a solicitação do exame, identidade e comprovante de residência.

No centro de imagem do hospital e nos ambulatórios de ginecologia, obstetrícia e mastologia, as pacientes serão alertadas sobre o autoexame e a mamografia, bem como receberão informações de educação em saúde sobre a prevenção da doença e, com isso, estimular a população no controle do câncer.

No dia 11 de outubro, na Praça da Lagoinha, o Hospital César Cals, em parceria com as universidades e faculdades que realizam estágios na unidade, promoverá uma manhã de atividades, de 8 às 12 horas. A praça será dividida em quatro estações e pretende chamar a atenção de quem passa pelo Centro sobre os cuidados em saúde. Serão quatro estações com estagiários e profissionais à disposição da população com a realização de verificação de glicemia capilar, pressão arterial, avaliação de risco cardíaco e orientações em saúde. Além disso, stands multiprofissionais de nutrição, farmácia, educação física, serviço social e fisioterapia realização de ações especiais referentes às suas atuações. Na programação, haverá ainda apresentações artísticas e culturais e ginástica laboral.

Desemprego sobe para 11,8% e atinge 12 milhões de pessoas, diz IBGE

Posted on

dinheiro3A taxa de desemprego no Brasil, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), subiu para 11,8% no trimestre encerrado em agosto, segundo dados divulgados hoje (30). Nos três meses anteriores, a taxa estava em 11,2%, e já era a maior da série histórica.

A pesquisa aponta 12 milhões de pessoas desocupadas no país, população classificada assim por ter procurado emprego sem encontrar. Em relação a março, abril e maio, a população desempregada de junho, julho e agosto aumentou em 583 mil pessoas, ou 5,1%.

Já a população ocupada caiu 0,8% na comparação entre os dois trimestres, com a perda de 712 mil postos. Ao todo, esse contingente soma 90,1 milhões de pessoas. Apesar disso, o número de empregados com carteira assinada se manteve estável em 34,2 milhões.

Desemprego era de 8,7% em 2015

A comparação de junho, julho e agosto de 2016 com o mesmo período de 2015 mostra uma redução de 2 milhões de pessoas na população ocupada e um acréscimo de 3,2 milhões de pessoas na população desocupada.

No ano passado, a taxa de desemprego neste trimestre era de 8,7%, e também estava em uma trajetória de alta em relação aos trimestres anteriores.

O número de empregados com carteira assinada de 2016 caiu 3,8% em relação a 2015, com a saída de 1,4 milhão de pessoas desse grupo.

Rendimento se mantém estável

A pesquisa informa ainda que o rendimento médio real habitualmente recebido pelos brasileiros teve uma variação negativa dentro da margem que o IBGE considera de estabilidade. A renda média foi de R$ 2.011, 0,2% a menos que os R$ 2.015 do trimestre imediatamente anterior e 1,7% a menos que os R$ 2.047 registrados no mesmo período do ano passado.

A massa de rendimento real em todos os trabalhos também não apresentou em variação considerada significativa pelo IBGE frente a março, abril e maio, mas caiu 3% na comparação com 2015. O total está em R$ 177 bilhões.

 

Da Agência Brasil.