Recessão americana pode levar Selic a 4,5%

Posted on Updated on

Os mercados se mantiveram em baixa na primeira semana de outubro, com queda de 3,4% no Ibovespa. Segundo especialistas, os principais fatores que resultaram nas baixas são os dados fracos da economia americana, tanto na indústria quanto nos serviços, além da desidratação da reforma previdenciária no Senado. Com o veto as restrições do abono salarial, a economia da reforma caiu para R$ 800 bilhões em 10 anos. O mercado guarda os dados de desemprego americanos, além de alguma sinalização do Fed sobre cortes mais agressivos nos juros americanos.

Para Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth, os dados norte-americanos foram o principal fator de incertezas. “Na primeira semana de outubro os mercados foram marcados pelos resultados dos Estados Unidos, que surpreenderam de forma negativa, impactando os mercados globais como um todo. Por aqui, recentemente tivemos um respiro, mas a semana se manteve negativa. As expectativas sobre novos dados dos EUA, como desemprego, podem mexer ainda mais com o mercado financeiro. Por aqui a reforma da previdência continua mostrando a falta de apoio do governo”, explica a Sócia-Diretora.

Jefferson Laatus, Estrategista-Chefe do Grupo Laatus, chama atenção para as movimentações atípicas do dólar. O valor da moeda geralmente sobe quando há um aumento de incertezas, porém o que se tem visto é o contrário. “Até essa semana os dados ruins dos EUA não tinham aparecido, o que fazia os agentes se questionarem sobre a possível recessão. Os primeiros dados ruins surpreenderam o mercado afetando o mundo todo. O dólar teve uma movimentação interessante, ao invés de se valorizar em relação ao real, como é comum nesses casos, vimos o contrário, pois os players estão começando a diversificar as suas posições de segurança indo atrás de moedas menos atreladas ao dólar, como o Iene japonês, libra e o euro, enfraquecendo a moeda americana”, explica Laatus. Para o Estrategista-Chefe, as reações aos resultados ruins pressionam ainda mais o Federal Reserve a baixar a taxa de juros, o que pode ter efeito na economia brasileira, pressionando a Selic para baixo. “Nessa sexta-feira, com os dados de payroll um pouco mais equilibrados, a semana se encerra mais tranquila, mas ainda bem negativa, muito por causa da economia americana. Essas reações aos dados dos Estados Unidos originam de uma pressão muito forte pela redução na taxa de juros, o corte pressionaria o mundo inteiro a reduzir os juros das próprias economias. Tanto é que alguns agentes do mercado já projetam a taxa Selic à 4,75%, e até 4,5%, no final do ano”, finaliza Jefferson.

Angola Cables e Amlight firmam parceria para troca de dados entre Brasil e EUA

Posted on Updated on

A multinacional Angola Cables, em parceria com a Universidade Internacional da Flórida (FIU), Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Rede Acadêmica de São Paulo (ANSP) e a Associação de Universidades de Pesquisa em Astronomia (Aura) – grupo que constitui o consórcio AmLight, instalou três transmissores ópticos modulados a 200Gbps no cabo Monet com o propósito de fomentar a educação e  a pesquisa científica entre Brasil e Estados Unidos. os três feixes de luz constituem uma Rota Expressa criada pelo projeto Amlight Express and Protect (AmLight-ExP), que também é ligado a Fundação Nacional da Ciência (NSF), agência governamental dos Estados Unidos.

A Rota Expressa foi construída sobre o sistema de cabos submarinos Monet, que liga o Brasil aos EUA e é operado pela Angola Cables. Os três novos feixes de luz foi implementado pela multinacional angolana em uma janela de 150 GHz dos espectros de amplificação óptica do Monet.

O consórcio AmLight usará um espectro de 150 GHz para transmitir três feixes de luz, sendo que cada um transportará 200 Gbps entre Boca Raton (Flórida), Fortaleza e São Paulo (Brasil). Cada unidade de transmissão  permite o uso de duas portas de cliente de 100 Gbps. A Rota Expressa é representada pelas linhas verdes da ilustração (abaixo), em que cada segmento representa um enlace de 100 Gbps portadora óptica de 200 Gbps. A Rota Expressa é representada também pelos outros segmentos da imagem que formam um anel na América do Sul.

O consórcio AmLight construiu a Rota Expressa com a utilização de feixes de luz originados em um equipamento de transmissão DWDM da empresa CIENA e cuja transmissão se dá na janela espectral de 150 GHz do sistema de amplificação óptica do Monet. A iniciativa pioneira fornecerá ao Consórcio AmLight a flexibilidade para atualizar a capacidade de transmissão à medida que a tecnologia óptica avança no mundo. O espectro estará disponível para a comunidade de educação e pesquisa científica pelo menos até 2032.

Grande Telescópio LSST

A Rota Expressa será muito importante para o trabalho do Grande Telescópio de Levantamento Sinóptico do Espaço, instalado no Chile (LSST), cuja missão científica será usar a rede do Consórcio para transmitir imagens de 12,7 GB – em apenas 5 segundos – de sua base em La Serena, no Chile, para o Centro Nacional de Aplicações de Supercomputação (NCSA), em Champaign-Urbana, cidade do estado de Illinois (EUA), durante 365 noites por ano, no decorrer de 10 anos da pesquisa do telescópio. Em princípio, já a partir de 2022, o telescópio fará cerca de 1.000 imagens de todo o céu visível à noite, com sua câmera de 3.200.000.000 pixels, duas vezes por semana.

A combinação de rotas do projeto Amlight Express and Protect formam uma infraestrutura de rede de alto desempenho, resiliente e diversificada, construída para permitir e suportar aplicações da grande ciência, como astronomia e física de alta energia.

“Estamos muito orgulhosos e entusiasmados por sermos um participante ativo neste projeto de pesquisa científica de longo alcance, pois representa o potencial e o valor real que nossas redes de cabos submarinos podem contribuir para o conhecimento e para a compreensão não apenas do mundo em que vivemos, mas os muitos mundos que estão além do nosso sistema solar ”, disse Victor Costa, diretor regional da Angola Cables, Brasil.

“A Rota Expressa da AmLight-ExP vai fornecer uma capacidade de largura de banda sem precedentes para as comunidades de pesquisa científica e educação nas Américas”, diz Dr. Julio Ibarra, principal pesquisador do projeto AmLight-ExP.

“A Aura está imensamente satisfeita com o árduo trabalho dessa colaboração com o consórcio AmLight, e com esse importante marco. A única promessa científica do LSST, que é gerar em tempo real imagens dinâmicas do céu noturno, depende da alta velocidade da rede entre o Chile e os EUA. E o projeto conclui grande parte disso”, acrescenta Robert Blum, diretor de operações do telescópio LSST.

Segundo Eduardo Grizendi, diretor de Engenharia e Operações da rede acadêmica brasileira RNP, “além dos benefícios que a Rota Expressa traz para toda a comunidade acadêmica das Américas, deve-se notar que também consolida uma parceria bem-sucedida ao redor do consórcio AmLight, construído sobre o sistema de cabos submarinos de Monet”.

A Rede Acadêmica de São Paulo (ANSP) fornece conectividade a mais de cinquenta instituições, responsáveis por mais de quarenta por cento da produção científica brasileira. A implementação do Consórcio AmLight da rede AmLight Express é um marco importante para o projeto, sustentado por nossa parceria com a RNP e a FIU há mais de 15 anos.

Vendas do Dia das Crianças devem crescer mais do que 2%, projeta Boa Vista

Posted on Updated on

A área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista projeta um crescimento de pelo menos 2% das vendas neste Dia das Crianças, na comparação com 2018. Com isto, o movimento do comércio na data deve registrar aumento próximo ao do ano passado, quando a alta foi de 2,2% em relação ao ano anterior. 

A projeção é baseada nas consultas realizadas ao banco de dados da Boa Vista, o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), e na Pesquisa Hábitos de Consumo para o Dia das Crianças, também da Boa Vista, que mostra queda da intenção de compras, mas aumento do valor médio do presente em termos reais na comparação com 2018.

A se confirmar a projeção dos economistas, o Dia das Crianças deve registrar o maior crescimento do ano na comparação com as demais datas comemorativas até agora. Além disto, a data comemorativa será a primeira a registrar alta das vendas próxima à do ano passado. Até o momento, todas as datas (Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais) registraram aumento das vendas em 2019 inferior ao observado no mesmo período de 2018.

Segundo os economistas da Boa Vista, o desempenho das vendas do Dia das Crianças deve acompanhar a trajetória de aceleração do ritmo de crescimento do varejo, impulsionada pela recuperação gradual do mercado de trabalho, pelo aumento da confiança, pela expansão das concessões de crédito e pela liberação dos recursos do FGTS.

Por outro lado, eles ainda apontam o elevado nível de desocupação e subutilização da mão de obra e o aumento do endividamento e do comprometimento de renda como os principais obstáculos para uma retomada mais vigorosa e sustentada das vendas.

Banco do Nordeste supera R$ 20 bilhões de FNE aplicados em 2019

Posted on Updated on

O Banco do Nordeste acaba de superar a marca de R$ 20 bilhões contratados em 2019 com o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). O montante está distribuído em 410 mil operações de crédito que beneficiam empreendimentos de todo o Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo.

Os setores da economia que mais impulsionaram as contratações foram comércio, serviços, e infraestrutura. Dos R$ 20 bilhões contratados, destaca-se o crédito tomado por micro e pequenos empresas e por produtores rurais. As MPES já buscaram R$ 2,5 bilhões em 2019.

Já os beneficiários do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), incluindo os atendidos pelo programa de microcrédito rural do BNB, o Agroamigo, e somados aos mini e pequenos produtores rurais, receberam até o momento R$ 3,2 bilhões dos recursos do FNE deste ano.

Mais de R$ 11 bilhões, equivalentes a 55% do volume global aplicado, foram direcionados para zonas do Semiárido nordestino, reforçando os objetivos estratégicos do Banco do Nordeste de estímulo ao desenvolvimento regional e em consonância com as diretrizes do Fundo Constitucional.

“Os resultados demonstram a força da economia nos 11 Estados onde o Banco atua. O orçamento do FNE para 2019 é de R$ 27,7 bilhões e trabalhamos para aplicá-lo integralmente, contribuindo para gerar emprego e renda em toda a nossa área de atuação”, afirmou o presidente da instituição, Romildo Rolim.

Com apenas 8% da rede bancária – 292 agências -, o Banco do Nordeste é líder em financiamentos na sua área de atuação. Responde por 69,2% da totalidade dos financiamentos ofertados e por 62,2% dos financiamentos de longo prazo, além de ser o maior na oferta de financiamentos rurais, respondendo por 54,8% do crédito ao setor.

Ceará

No Estado do Ceará, somente em 2019, o Banco do Nordeste já aplicou R$ 3,5 bilhões com recursos do FNE, por meio de 54 mil contratos de crédito. O valor supera em 13% o registrado até o mesmo período do último ano. Para empreendimentos da região semiárida cearense foi destinado cerca de R$ 1,8 bilhão. Também no Estado os setores que mais alavancaram o crédito foram comércio e serviços, seguidos da indústria e pecuária.

Governo norte-americano anuncia prorrogação do Visto EB-5 até novembro

Posted on Updated on

O governo norte-americano anunciou a prorrogação do programa de Visto EB-5 até o próximo dia 21 de novembro. O presidente Donald Trump assinou a Resolução Contínua que já havia sido aprovada pelo Congresso norte-americano. A extensão do programa coincide com a data que tornará efetivo o novo Regulamento de Modernização EB-5, que aumenta o valor do aporte mínimo, que hoje é de US$ 500 mil e passará para US$ 900 mil.

Além disso, o novo regulamento do EB-5 prevê outras alterações no Programa e uma das mais significativas refere-se às definições de Targeted Employment Area (TEA), que passarão a ser designadas pelo Departamento de Segurança Interna – Department of Homeland Security (DHS) e influenciam diretamente no estabelecimento da definição do valor do aporte (US$ 900 mil ou US$ 1.8 milhão, dependendo da localização do negócio que receberá o capital). 

“Agora é uma excelente oportunidade para quem deseja investir no EB-5, já que a nova regulamentação não atinge quem aplicar para o visto antes de 21 de novembro”, destaca Ana Elisa Bezerra, vice-presidente da LCR Capital Partners, empresa autorizada pelo governo norte-americano a assessorar brasileiros que tenham interesse em aplicar para o Visto EB-5.   

O EB-5 foi criado pelo Congresso americano, em 1990, como forma de atrair investimentos para áreas de baixa empregabilidade no país, em troca da concessão do Green Card para quem cumprir os requisitos da lei deste programa. No Brasil, o número de aplicantes para esta modalidade de visto tem crescido exponencialmente, especialmente nos últimos 4 anos. Desde o início do programa, centenas de brasileiros aplicaram o aporte exigido e, até o fim de 2018, foram emitidos 1056 vistos por meio desta modalidade. 

“Desde quando as novas regulamentações foram anunciadas, em 23 de julho deste ano, percebemos aumento no número de brasileiros tomando a decisão de iniciar o processo de aplicação para o EB-5. De fato, quem estava na dúvida, decidiu agir para não perder a oportunidade de aplicar ainda pelo valor de US$ 500 mil”, complementa Ana Elisa.

Descumprimento por distribuidoras atinge quase 70% das reclamações na geração fotovoltaica

Posted on Updated on

Levantamento exclusivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) mostra que as distribuidoras de energia elétrica têm descumprido as regras da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e dificultado a vida dos consumidores brasileiros que querem instalar sistemas fotovoltaicos em suas residências, comércios, indústrias e propriedades rurais.

Segundo dados apurados pela Ouvidoria da Absolar, canal gratuito de denúncias das irregularidades cometidas pelas distribuidoras com relação às regras da geração distribuída no Brasil, o descumprimento dos prazos atinge quase 70% das reclamações das empresas que instalam sistemas de geração distribuída solar fotovoltaica para os consumidores brasileiros.

A violação dos prazos estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) envolve desde o tempo para vistoria dos sistemas, com 17,5% das reclamações, a substituição do medidor, com 18,5% das queixas, até a emissão do parecer de acesso, registrado como o caso mais grave e afetando 31,7% dos denunciantes.

Com base nos dados da Ouvidoria, a entidade elaborou um relatório com as denúncias recebidas e protocolou neste mês a primeira edição do documento na Aneel. “Os abusos cometidos pelas distribuidoras prejudicam diretamente os consumidores brasileiros que, sozinhos, muitas vezes não conseguem garantir que seus direitos sejam respeitados. Com este documento queremos conscientizar a sociedade e motivar a Aneel e suas agências regulatórias estaduais conveniadas a fiscalizar e tomar providências para solucionar estes graves problemas”, diz Bárbara Rubim, vice-presidente de geração distribuída da Absolar.

Para Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da entidade, os descumprimentos recorrentes de regras da Aneel por parte das distribuidoras precisam ser devidamente investigados pelas autoridades responsáveis, uma vez que prejudicam os consumidores e a sociedade brasileira como um todo. “Quaisquer irregularidades identificadas pelos órgãos fiscalizadores precisam ser rapidamente reportadas à Aneel e, assim que comprovadas, rigidamente punidas. Isso dará o sinal claro de que as regras devem ser cumpridas e seguidas por todos, sem exceção”, recomenda.

Para o CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia, o consumidor sentiu no bolso a forte alta das tarifas de energia elétrica e encontrou na geração distribuída solar fotovoltaica uma solução eficaz e sustentável para economizar e aliviar o seu orçamento. “O consumidor não pode ser lesado dessa forma. Ainda por cima, ele está contribuindo com a geração de emprego e renda, redução de perdas elétricas, postergação de investimentos em novas linhas de transmissão, redução do despacho de termelétricas caras e poluentes, entre outros benefícios para toda a sociedade”, aponta Sauaia.

O levantamento considerou uma amostra de 416 reclamações, registradas entre janeiro e agosto de 2019. A Ouvidoria da entidade é um serviço gratuito e aberto a todos os cidadãos e empresários do setor solar fotovoltaico brasileiro, servido como ferramenta para denunciar problemas junto às distribuidoras no segmento de geração distribuída no Brasil, especialmente durante a conexão de novos sistemas para consumidores junto à sua distribuidora local. O serviço pode ser acessado pelo: http://www.absolar.org.br/ouvidoria.

Pedidos de falência crescem 59,8% em setembro na comparação com mesmo mês de 2018, aponta pesquisa

Posted on Updated on

Os pedidos de falência cresceram 59,8% em setembro de 2019 na comparação com o mesmo mês de 2018, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. No mesmo sentido, as falências decretadas apresentaram alta de 16,5% em relação a setembro do ano passado, enquanto os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas aumentaram 38,5% e 44,3%, respectivamente. 

Por outro lado, todos os indicadores recuaram na comparação com agosto, sendo que as Falências Decretadas caíram 34,7%, os Pedidos de Recuperação Judicial, 29,9%, as Recuperações Judicias Deferidas, 28,9%, e os Pedidos de Falência, 13,7%.

No acumulado do ano, quase todos os indicadores recuaram em relação ao mesmo período do ano passado, com exceção dos Pedidos de Falências, que avançaram 1,8%. Falências Decretadas, Pedidos de Recuperação Judicial e Recuperações Judiciais Deferidas diminuíram 6,5%, 17,4% e 12,2%, respectivamente.

Os resultados acumulados, assim, já mostram uma reversão da tendência de queda que vinha sendo observada nos pedidos de falência, enquanto os pedidos de recuperação ainda recuam no ano, apesar da alta no mês.

O aumento nos pedidos de falência, vale ressaltar, se dá após um longo período de queda observado desde o pior momento da crise econômica recente.

Além disto, não há sinais de deterioração da situação financeira das empresas, ainda que a economia cresça a um ritmo bastante aquém do ideal. Favorece ainda a solvência do setor empresarial a redução das taxas de juros, que também abre oportunidades para a renegociação de dívidas.

Por outro lado, pode estar por trás do aumento dos pedidos de falência a rápida expansão do número de micro e pequenas empresas nos últimos anos, resultado, em grande medida, da falta de oportunidades no mercado de trabalho formal. Ante o fraco crescimento da economia e baixo nível de profissionalização de boa parte dessas empresas, muitas acabam ficando insolventes em pouco tempo de existência.

Distribuição das falências e recuperações judiciais por porte

A tabela 2 mostra como estão distribuídas as falências e recuperações judiciais por porte de empresa no acumulado até setembro de 2019 a partir dos critérios de porte de empresa adotados pelo BNDES 1. As pequenas empresas, por exemplo, foram responsáveis por 95,1% dos pedidos de falências e 92,5% dos pedidos de recuperação judicial. Com relação a falências decretadas e recuperações judiciais deferidas, também houve predominância de ocorrências entre pequenas empresas, que responderam por 97,1% e 93% dos totais, respectivamente.  
 


Distribuição das falências e recuperações judiciais por setor

Na divisão por segmento da economia, o setor de serviços, que concentra a maior parte dos pequenos empreendimentos, respondeu pelo maior percentual dos pedidos de falência (42,7%), seguido do setor industrial (30%) e do comércio (27,3%). No mesmo período do ano passado, o setor de serviços respondeu por 45% dos pedidos de falência, contra 30% da indústria e 25% do comércio. Para os demais dados, segue o resumo apresentado na tabela 3 abaixo:
 

O que causou o recorde de alta do dólar em um mês?

Posted on Updated on

Em setembro, mês marcado pela disputa comercial entre as duas maiores economias mundiais, EUA e China, o dólar passou pela primeira vez, um mês inteiro precificado acima dos R$ 4. Além disso, nos últimos dias, cresceu uma forte tensão entre Arábia Saudita e Irã, após ataques à refinaria Aramco, o que afetou a produção mundial de petróleo, reduzindo a mesma em 5%. Outro ponto relevante foi a abertura de um processo de impeachment contra o presidente dos EUA, Donald Trump. A moeda americana segue atualmente sendo cotada por R$ 4,18.

Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth, aponta que a votação da reforma deve aliviar o câmbio. “A expectativa da votação da reforma para esse mês pode ser um alívio para o câmbio”, afirma. Casabona pontua que o mercado externo e a guerra comercial entre EUA e China foram fatores relevantes. “Isso em muito se deve ao adiamento da votação da reforma, a turbulência do mercado externo, principalmente a guerra comercial”. E completa dizendo que esses são os fatores principais para a longa duração da alta. “Todas estas questões fizeram que a alta se prolongasse pelo mês de setembro”, explica a Sócia-Diretora da FB Wealth, Daniela Casabona.

Para Jefferson Laatus, Estrategista-Chefe do Grupo Laatus, a prolongação da alta denota uma posição defensiva. “O dólar ainda vive expectativas, e na dúvida se busca proteção, por isso vemos um dólar se mantendo acima dos R$ 4,15”, afirma. Ele aponta que tanto o posicionamento quanto a alta tendem a seguir até a aprovação da reforma pelo senado e a resolução da guerra comercial entre EUA e China. “Isso tende a perdurar até a aprovação final da reforma da previdência no senado, assim como a definição das negociações da guerra comercial entre EUA e china que serão retomadas na semana que vem”. Laatus afirma que há expectativas acerca das questões entre Irã e Arábia Saudita, já que a falta de movimentação pode ser indício de algum ataque. “Há expectativas, ainda que pequenas sobre Arábia Saudita e Irã, na qual está tudo muito silencioso, o que preocupa, pois geralmente ataques nunca são anunciados de antemão”, pontua o Estrategista-Chefe.

Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital, enfatiza que é a primeira vez desde 1998 que o dólar passa um mês inteiro precificado acima de R$ 4. “É a primeira vez, desde a criação do plano real, em 1998, que o dólar passou o mês todo acima dos R$ 4”, afirma. Para Bergallo, o longo período de alta sinaliza que está estabelecida uma nova cotação. “O longo tempo desta alta indica que a moeda está e seguirá precificada nessa média”, pontua. Ele afirma que as revisões do Relatório Focus, grandes bancos e tesourarias já foram refeitas e não mostram a possibilidade de queda até o final de 2019. “Todas as revisões de grandes bancos, tesouraria e Relatório Focus já foram refeitas e não há expectativas de queda até o fim do ano”, finaliza.

Evento da Air Europa apresenta o Ceará a agentes e operadores espanhóis

Posted on Updated on

O Ceará foi apresentado oficialmente como novo destino da Air Europa na manhã desta quinta-feira (3), em Madri, na Espanha. Agentes, operadores e jornalistas espanhóis puderam conhecer os principais atrativos do Estado, que passará a ter voo direto vindo de Madri a partir de 20 de dezembro.

Também nesta quinta, a companhia oficializou o voo em Fortaleza, em um almoço para imprensa e convidados. “O Ceará é um dos principais polos de turismo do Brasil. Ser uma nova porta de turismo e brindar nossos passageiros a descobrir o Ceará completa nossa oferta de voos ao país”, destaca Imanol Pérez, diretor comercial da Air Europa.

A partir de dezembro, serão duas frequências semanais. Em junho, a companhia passará a ofertar a terceira. “Temos certeza que será um sucesso esse voo. As vendas já estão muito bem e a tendência é que se mantenham”, aponta o secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho.

Conforme o diretor de vendas da companhia, a expectativa é que o voo mantenha 85% de ocupação. “Além de Madri, mais de 20 cidades da Europa vão estar conectadas a esse voo, com conexões de cerca de uma hora e meia”, destaca Imanol Pérez. Londres, Frankfurt e Barcelona são algumas dessas cidades.

No próximo dia 14, o voo será lançado oficialmente em Milão, uma das cidades que será beneficiada com conexões ao voo da Air Europa. “Estamos muito bem assistidos em conexões na Europa. Vamos continuar com a promoção e a publicidade do destino para manter nossos bons índices”, completa o secretário.

Movimento Brasil Digital lança plataforma de capacitação com mais de 50 cursos gratuitos

Posted on Updated on

Resultado de imagem para brasil digital

O Movimento Brasil Digital, iniciativa que reúne grandes empresas em prol da digitalização, lança a plataforma Brasil Mais Digital, que tem como meta capacitar, em 5 anos, 3 milhões de pessoas em habilidades que as favoreçam em novas ocupações no mercado de trabalho. O site oferecerá aulas para todos os níveis de conhecimento, da introdução a fundamentos básicos de TI até a programação avançada.

São 52 cursos, todos gratuitos, com diferentes temáticas. Algoritmos em .NET, Java e Cobol; Arquitetura de Computadores; Microsoft; Sistemas Operacionais; Matemática Aplicada e Gestão de Riscos em TI são alguns deles. A lista completa pode ser acessada aqui e, para se inscrever, é necessário se cadastrar no site. Além disso, o Brasil Mais Digital conta também com um curso específico de língua inglesa.

Os cursos ofertados duram, em média, 30 horas, e a plataforma garante que o aluno receba uma certificação após concluir todas as aulas e atingir 60% de acertos na avaliação final. O usuário pode fazer quantos cursos quiser e não há período pré-estabelecido para a sua conclusão. Isso significa que cada estudante pode cursar as aulas em seu próprio tempo. Como forma de incentivo, há um sistema de ranking no portal. Conforme os alunos concluem os cursos, ganham pontos e alavancam sua classificação. Para quem não possui conhecimento prévio, o site traz uma orientação de trilhas específicas, que vão desde as aulas mais introdutórias de cada temática – como Programação ou Redes – até as mais avançadas.

Além da oferta de capacitar futuros profissionais da área da tecnologia, sem custo algum ao aluno, a plataforma também traz outros atrativos. O site oferece uma área com oportunidades de trabalho de empresas parceiras, uma área internacional com informações sobre bolsas de estudo em escolas fora do Brasil e uma área para empreendedores, com cursos específicos para o desenvolvimento do empreendedorismo e uma agenda de eventos em todo o país sobre o tema. Há, por fim, uma ferramenta de interação entre professores para troca de experiências.

Acesse o site: www.brasilmaisdigital.org.br