ASUS anuncia promoção para o Dia dos Namorados com Zenfones a partir de R$ 499

Posted on

asusA ASUS Brasil vai vender um novo lote de seus smartphones da família Zenfone a preços especiais a partir de hoje, 26 de maio, somente em sua loja online (loja.asus.com.br). O lote inclui modelos do Zenfone 5, equipado com uma tela HD de 5 polegadas e câmera de 8 MP, e do Zenfone 6, com tela HD de 6 polegadas e câmera de 13 MP. Ambos são Dual-SIM, e os preços começam a partir de R$ 499.

Somente 2.000 unidades estarão disponíveis na Loja ASUS. A empresa divulgará link promocional em sua fanpage no Facebook (facebook.com/asusbr) no dia 26 de maio (terça-feira), entre as 14:00 e 15:00. O link leva para um hotsite onde o consumidor deverá realizar um breve cadastro para receber, via e-mail, o código promocional que dá direito aos preços especiais.

Os Zenfone vem com a Zen UI, uma nova e exclusiva interface de usuário que adiciona mais de 1.000 melhorias ao sistema operacional Android e integra recursos como What’s Next (agenda integrada com diversos recursos), Do It Later (um organizador de tarefas), PC Link (controle o smartphone pelo PC), Remote Link (transforma seu Zenfone em um controle remoto para o PC) e Share Link (compartilhe arquivos e até apps). Os Zenfone vem com Android 4.4 “KitKat” e tem previsão de atualização para o Android 5.0 (Lollipop) ainda no primeiro semestre de 2015.

Os Zenfone foram lançados no Brasil em Outubro de 2014 e são um sucesso de vendas, com mais de 500 mil unidades foram comercializadas desde então. A Loja Online ASUS (loja.asus.com.br) oferece parcelamento nos principais cartões de crédito em até 12 vezes sem juros.

Modelos inclusos na promoção:

Modelo Cor Processador Memória De Por
Zenfone 5 Preto Intel Atom 1.2 GHz 8 GB R$ 699,00 R$ 499,00
Zenfone 5 Branco Intel Atom 1.2 GHz 8 GB R$ 699,00 R$ 499,00
Zenfone 5 Vermelho Intel Atom 1.6 GHz 8 GB R$ 749,00 R$ 589,00
Zenfone 5 Vermelho Intel Atom 1.6 GHz 16 GB R$ 799,00 R$ 689,00
Zenfone 6 Preto Intel Atom 1.6 GHz 16 GB R$ 999,00 R$ 799,00
Zenfone 6 Branco Intel Atom 1.6 GHz 32 GB R$ 1.199,00 R$ 949,00

Sobre a ASUS

A ASUS é a terceira maior fabricante de notebooks para o consumidor final e fabricante das mais vendidas e mais premiadas placas-mãe do mundo, uma empresa líder na nova era digital. A ASUS desenvolve e fabrica produtos que se encaixam perfeitamente às necessidades atuais de casas, escritórios e pessoas. Seu amplo portfólio inclui tablets, UltrabookTM, notebooks, netbooks, placas-mãe, placas de vídeo, unidades óticas, desktops, servidores, soluções para redes sem fio e telefones móveis. Movida pela inovação e comprometida com a qualidade, a ASUS ganhou 4.256 prêmios em 2013 e é amplamente reconhecida por revolucionar a indústria de PCs com o Eee PCTM. Com um time global composto por mais de 11.000 pessoas e uma equipe de R&D de classe mundial de 3.100 engenheiros, a receita da empresa em 2013 foi de US$ 14 bilhões. Com estrutura própria no Brasil desde 2008, a empresa conta com mais de 200 colaboradores no escritório administrativo, além de produção local na Zona Franca de Manaus.

 

MPF lança campanha #CORRUPÇÃONÃO

Posted on

corrupção nãoO Ministério Público Federal (MPF) lançou hoje (25) a campanha #CORRUPÇÃONÃO. A campanha visa a ampliar o debate sobre o combate à corrupção sobretudo nas mídias sociais, como Facebook e Twitter. Está no ar o hotsite oficial da campanha. O site explica que é preciso combater todas as formas de corrupção, desde as consideradas mais simples até as mais danosas à sociedade.

“Chegou a hora de mostrar que não concordamos com nenhum tipo de corrupção. Não importa o tamanho, o autor ou a situação. O papel de quem — como nós — deseja um mundo mais justo é dizer ‘NÃO’ a qualquer ato corrupto. Seja furar uma fila, subornar um guarda ou desviar dinheiro público”, diz o site da campanha.

O lançamento ocorreu durante o seminário que celebra dez anos de atuação do MPF na cooperação internacional. O evento teve a participação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e comemorou a criação da unidade de cooperação internacional. “Permitiu-se, assim, que o MPF continuasse a galgar lugar de destaque no cenário das relações internacionais, conforme, inclusive, estabelecido no nosso Planejamento Estratégico”, disse Janot.

O MPF troca informações com outros países, seja recebendo pedidos, seja fazendo solicitações, ocasião em que pode repatriar valores milionários para o Brasil. Atualmente, diz o MPF, há cerca de R$ 500 milhões de dólares bloqueados no exterior.

Dentre os casos mais recentes nos quais a cooperação internacional tem sido importante estão o do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, e o da Operação Lava Jato. Em relação a Pizzolato, o Brasil ainda aguarda a decisão final da Itália sobre sua extradição. No caso de corrupção na Petrobras, foram bloqueados, em ações cíveis, quase R$ 700 milhões.

Mercado sobe projeção da Selic para 13,75% este ano

Posted on

O Banco Central informou nesta segunda-feira (25) que analistas e investidores do mercado financeiro elevaram a previsão de fechamento da Selic, taxa básica de juros da economia, para 2015. A projeção passou de 13,5% para 13,75% ao ano.

Como atualmente a Selic, instrumento do BC para controle da inflação, está em 13,25%, isso implica aumento de 0,5 ponto percentual na taxa até o fim do ano. De outubro de 2014 para cá, a Selic já subiu 2,25 pontos percentuais.

A estimativa para a taxa básica está no boletim Focus, pesquisa semanal do BC junto a instituições financeiras. Os analistas ouvidos pelo Focus também voltaram a elevar a previsão de fechamento da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2015. A estimativa de alta, que estava em 8,31%, agora é 8,37%.

O IPCA, considerado o índice oficial de inflação do país, é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e utilizado pela autoridade monetária para o acompanhamento dos objetivos estabelecidos pelo sistema de metas de inflação. Além do IPCA, o mercado ampliou a previsão de alta para os preços administrados, como o da energia e da gasolina, de 13,5% para 13,7%.

Os analistas também preveem uma queda maior do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos em um país). A estimativa para o PIB na semana anterior era 1,2%. Nesta semana, a previsão é recuo de 1,24% em 2015. Já a projeção de queda da produção industrial permaneceu em 2,8%. A estimativa para o câmbio ao fim de 2015 continuou em R$ 3,20.

A expectativa para a dívida líquida do setor público ficou em 37,9% do PIB. A projeção do déficit em conta-corrente, que mede a qualidade das contas externas, subiu de US$ 82,4 bilhões para US$ 83,8 bilhões. O saldo projetado para a balança comercial permanece positivo em US$ 3 bilhões. Os investimentos estrangeiros estimados subiram de US$ 61 bilhões para US$ 65,5 bilhões.

 

Da Agência Brasil.

Camilo reúne deputados federais e debate ações para a saúde e seca

Posted on

gov2O governador Camilo Santana recebeu na manhã deste domingo, no Palácio da Abolição, os deputados federais da bancada cearense. Na reunião, que durou cerca de três horas, Camilo apresentou aos parlamentares os relatórios com dados referentes a seca e a saúde no estado, entre outros assuntos.

“A ideia aqui é aproximar a bancada do Executivo, ampliar o diálogo, afinar os interesses do Ceará com os interesses do Congresso Nacional. Estamos criando uma metodologia para que a gente possa, periodicamente, nos reunir com a bancada federal e debater pontos de interesse do estado?, disse Camilo Santana.

Além de saúde e seca, o governador destacou aos deputados a importância de mobilizar a bancada cearense em torno do novo HUB que a TAM instalará no Nordeste – está entre Fortaleza, Natal e Recife. ?Precisamos fazer uma grande campanha aqui no Ceará para que possamos trazer esse empreendimento para nosso estado?, afirmou Camilo.

É importante essa conversa com todos os deputados. Sugiro que o governador faça esse encontro uma vez por mês?, disse o deputado José Guimarães, líder do Governo na Câmara Federal.

Estiveram presentes no encontro os deputados José Guimarães, líder do Governo na Câmara, José Airton Cirilo, Domingos Neto, Odorico Monteiro, Antônio Balhmann, Chico Lopes, André Figueiredo, José Maria Macedo, Cabo Sabino, Raimundo Gomes de Matos, Aníbal Gomes, Luizianne Lins e Danilo Forte, além de Ronaldo Martins, que estava representado pelo secretário-geral do PRB, Euler Barbosa.

Analistas-Tributários promovem ações no Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte

Posted on

Nesta segunda-feira (25), os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil, em Fortaleza, promovem um mutirão no Centro de Atendimento ao Contribuinte (CAC), em homenagem ao Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte, comemorado na mesma data. O objetivo da ação é sensibilizar a sociedade e os poderes públicos para a conscientização e a reflexão sobre a importância do respeito ao contribuinte.

Dentre os atendimentos, Serviço de Controle e Acompanhamento Tributário (Secat); Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec); e Serviço de Orientação e Análise Tributária (Seort). Os serviços serão realizados àqueles contribuintes que geralmente são intimados pela Receita Federal. Haverá também a distribuição de materiais e informações relativas a importância do combate à pirataria, da educação fiscal e do fortalecimento do controle das fronteiras do País.

Há mais de 20 anos, o Sindireceita visa tornar mais transparente e eficiente a Receita Federal do Brasil (RFB). Desta maneira, o Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte tem uma importância fundamental para Entidade, pois é uma oportunidade única para se discutir a necessidade de avanços nas Administrações Tributárias, bem como reforçar aos contribuintes a importância do cumprimento de suas obrigações tributárias de maneira transparente e eficiente. Esta também é uma oportunidade para se reforçar que os tributos constituem importante instrumento para reduzir as desigualdades sociais e construir uma sociedade mais justa e solidária.

Prévia da inflação recua em maio, mas chega a 8,24% em 12 meses

Posted on

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) fechou o mês maio em desaceleração, ficando em 0,6%. Os dados foram divulgados hoje (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mês anterior, o índice atingiu 1,07% e, em abril do ano passado, 0,58%.

O IPCA-15, que constitui uma prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – a inflação oficial do país – tem por objetivo medir a inflação de um conjunto de produtos e serviços comercializados no varejo, referentes ao consumo pessoal das famílias, cujo rendimento varia entre 1 e 40 salários mínimos.

Apesar da queda, com este resultado, o índice acumulado no ano foi 5,23%, acima da taxa de 3,51% registrada em igual período de 2014. No acumulado dos últimos 12 meses, o índice ficou em 8,24%, próximo ao dos 12 meses imediatamente anteriores (8,22%), sendo, no entanto, o resultado mais elevado desde janeiro de 2004 (8,46%).

Segundo o IBGE, a desaceleração de maio teve como principal influência o peso da energia elétrica. Com peso de 3,88% na despesa das famílias, as contas de energia tiveram alta de apenas 1,41% em maio, contra 13,02% da taxa de abril, uma redução de 9,14 ponto percentual. Com a queda na energia elétrica, o índice do grupo habitação recuou de 3,66% para 0,85%, entre uma prévia e outra.

Os dados do IBGE indicam que o grupo saúde e cuidados pessoais (1,79%) foi o mais elevado no mês, com destaque para os produtos farmacêuticos, cujos preços aumentaram, em média, 3,71%. Este item liderou a relação dos principais impactos, sendo responsável por 0,12 ponto percentual do IPCA-15 de maio.

Já o menor resultado de grupo foi transportes, com deflação (inflação negativa) de 0,45%, puxado pela queda de 23,61% no item passagens aéreas, com impacto de -0,1 ponto percentual no IPCA-15 do mês – o menor do período. Houve também redução nos preços dos combustíveis (etanol e gasolina), itens que vinham pressionando a inflação.

Nos alimentos a alta ficou em 1,05%, contra 1,04% da prévia de abril, com elevação significativa de alguns dos produtos importantes na cesta da população: tomate (alta de 19,79%), cebola (18,83%), cenoura (10,45%), leite (2,64%), pão francês (2,23%), óleo de soja (2,17%), carnes (1,40%),frango em pedaços(1,30%).

O IPCA-15 refere-se às regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia, e tem como principal diferencial, além da abrangência regional, o período de coleta que vai da metade do mês anterior à metade do mês de referência.

 

Da Agência Brasil.

Pesquisa revela o comportamento do consumidor digital no e-commerce

Posted on

ecomerceMesmo com os avanços do mercado digital, o nível de compra online ainda é baixo e o e-commerce brasileiro apresenta algumas barreiras para seu desenvolvimento.

Com o objetivo de detectar como acontece a jornada de compra do consumidor no universo digital bem como suas preferências, a TNS divulga os resultados do relatório Connected Life que entrevistou 963 pessoas em todo o Brasil. O estudo é realizado mundialmente, em mais de 52 países com 56 mil entrevistas para analisar o comportamento dos consumidores no ambiente digital.

O relatório constatou que no Brasil o nível de compra online varia entre 24% a 48% enquanto em outras nações como EUA, Europa e Rússia sobe para 49% a 59%. Na prática, o consumidor brasileiro prefere as lojas físicas e considera aspectos como segurança, garantia de qualidade e autenticidade como barreiras para compras online.

Em tecnologia, por exemplo, 76% de consumidores pesquisam antes de comprar. Boca a boca e verificação de preços na loja são os principais pontos de contato utilizados tanto antes quanto depois da compra. Deste total, 18% compram online.

Na categoria cuidados pessoais, 52% dos brasileiros fizeram pesquisa antes de comprar. Boca a boca e ponto de venda foram as fontes utilizadas para a tomada de decisão. Já em serviços financeiros, 72% pesquisam antes de decidir e 15% compram online, mas a busca é essencialmente off line. Ir à agencia ou falar com amigos e família antes de decidir é o comportamento mais frequente.

O estudo também comprovou que os brasileiros preferem ir ao supermercado a escolher produtos online: apenas 5% afirmaram utilizar os dispositivos móveis para ir às compras e o volume não é maior online porque preferem receber os produtos na hora.

A categoria higiene pessoal é a mais desafiadora: apenas 2% pesquisam antes de comprar seja online e off-line e o ponto de contato mais importante apontado pelos pesquisados é o boca a boca, propaganda ou preço.

Em relação ao showrooming, pesquisa online de preços e produtos no ponto de venda, 26% dos entrevistados globalmente afirmam fazer esta avaliação enquanto a média brasileira é 22%. Quanto ao uso do celular como meio de pagamento para produtos ou serviços, a média global é 20% e no Brasil o cai para 11%.

Na análise de Juliana Honda, diretora de customer experience e responsável pela análise dos dados da TNS, apesar de o País ser um mercado digitalmente envolvido, a jornada de compra é predominante no meio off-line. No entanto, o meio digital exerce uma influência crescente na decisão de compra e é um ponto de contato de contato altamente relevante em várias categorias de produtos e serviços. “Para desenvolver o e-commerce no País é necessário ajustar a estratégia de negócio e a logística a aspectos comportamentais do brasileiro, lembrando que nem todas as faixas etárias e públicos possuem o mesmo acesso e conectividade ao meio online”, pondera a especialista.

Petrobras assina contrato de US$ 1,5 bilhões com o Banco de Desenvolvimento da China

Posted on

petrobrasA Petrobras assinou na última quarta-feira (21), com o Banco de Desenvolvimento da China – CDB contrato de financiamento no valor de US$ 1,5 bilhão, como parte do Acordo de Cooperação assinado entre as partes.

O contrato de financiamento foi assinado na sede da Petrobras, durante visita do Presidente do CDB ao Brasil, e o desembolso está previsto para ocorrer nos próximos dias.

Considerando o empréstimo de US$ 3,5 bilhões assinado em abril de 2015, o valor total contratado junto ao CDB ao longo de 2015 totaliza US$ 5 bilhões.

79% dos consumidores parcelam compras no Brasil

Posted on

Na hora das compras, o consumidor tem às mãos ferramentas que podem tanto beneficiar quanto causar sérios problemas ao seu bolso. É o caso das compras a prazo, que dividem o valor total em parcelas, com ou sem juros. Uma pesquisa nacional realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal Meu Bolso Feliz investigou o comportamento dos brasileiros relacionado ao parcelamento de compras e identificou que 79% costumam utilizar essa forma de pagamento.

Entre os produtos mais comprados dessa maneira estão as roupas (32%) e os eletrônicos (28%). De acordo com os resultados do estudo, o número médio de parcelas é 6,3 e é definido pelo número máximo que o lojista permite sem a taxa de juros. Um dado importante observado é que quase metade dos entrevistados (46%) não tem medo de longos parcelamentos, inclusive consideram uma vantagem, e que 21% não compram nada parcelado, principalmente pessoas de menor escolaridade e das classes C, D e E – possivelmente devido às restrições às linhas de crédito.

 

Crédito pode levar às compras por impulso

A pesquisa mostra que o crédito é um poderoso aliado do consumidor brasileiro. Um em cada quatro consumidores ouvidos na pesquisa (28%) consideram ruim a hipótese de não ter a possibilidade de parcelar suas compras. Destes, 64% afirmam que o crédito é a única forma de comprar os bens que desejam, e 29% acreditam que não conseguiriam mais fechar as contas do mês, pois sempre recorrem ao parcelamento ou a empréstimos para conseguir comprar tudo e pagar as contas que precisam.

Porém, a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, alerta que nem sempre o consumidor é capaz de pensar nos desdobramentos a longo prazo e que podem resultar em mais juros a pagar. “O crédito pode tornar-se um problema, devido à perda da noção dos gastos e compras por impulso, e até mesmo gerar um descontrole das compras e uma consequente inadimplência”, diz.

 

64% dos consumidores têm compras parceladas em aberto

Dos entrevistados que costumam comprar a prazo, 58% pagaram alguma prestação de compra no mês anterior à pesquisa. Foi identificado no estudo que seis em cada dez consumidores (64%) com o hábito de parcelar compras ainda possuem prestações a serem pagas. Em média, eles levarão quase nove meses para quitar os compromissos assumidos.

Mais da metade dos consumidores (56%) define o número de parcelas procurando o maior número de prestações sem juros. Cerca de 46% garante gostar de uma modalidade de pagamento que envolva um número elevado de parcelas, pois assim o valor da prestação é baixo e há possiblidade de comprar mais o que se quer.

Segundo a especialista, o consumidor geralmente está em busca da parcela que cabe no bolso, e nem sempre é capaz de avaliar o peso dos juros no contexto geral. “Prova desse comportamento é o fato de que foram feitas simulações de compras de diversos produtos de valores diferentes na pesquisa e os entrevistados deveriam escolher o pagamento à vista ou parcelado. Entre os consumidores que preferem o parcelamento, o que pesa na hora da escolha é o valor das prestações, e não o valor final do produto.”

 

13% tiveram o crédito negado nos últimos três meses

Foi identificado na pesquisa que 13% dos entrevistados tiveram o acesso ao crédito negado em alguma loja em que já haviam comprado antes nos últimos três meses, principalmente por estarem inadimplentes ou com o nome incluído em serviços de proteção ao crédito (67%). Outras razões para a restrição incluem o fato de não ter conta em banco (13%), a falta de comprovação de renda (11%) e os ganhos insuficientes (9%).

“Com a economia em um ritmo mais lento, maior risco de desemprego e com o poder de compra diminuído pela alta inflação, os bancos começaram a aumentar a restrição ao crédito para o consumidor a fim de evitar perdas”, explica Kawauti. “Com isso, as pessoas ficam com um recurso financeiro a menos, acabam deixando de lado suas contas e entram no ciclo das dívidas pendentes.”

 

Metodologia

Foram ouvidas 642 pessoas das 27 capitais brasileiras, com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais. A margem de erro é de 3,8 pontos percentuais e a confiança é de 95%. Os dados foram pós-ponderados para ficarem representativos ao universo estudado.

Riachuelo inaugura loja em Fortaleza

Posted on

RiachueloA loja Riachuelo –empresa de moda– inaugura no dia 25 de junho, nova loja no Shopping Benfica, em Fortaleza/CE. O espaço surge dentro de um novo conceito arquitetônico que visa o rejuvenescimento e modernização da marca apontada como a mais valiosa do vestuário brasileiro, segundo estudo do Brand Finance Brasil.

Com 2.263 m² (área construída), o ambiente vai disponibilizar um mix de produtos femininos, masculinos, calçados, infantis e moda casa que acompanham sempre as últimas tendências da moda.

Aprimorando o objetivo de proporcionar total facilidade ao cliente, a Riachuelo destaca dentro deste projeto um layout moderno. As áreas estarão devidamente sinalizadas e ambientadas de acordo com os departamentos de moda feminina, masculina, infantil, calçados e moda casa. Para isso, foram concebidos elementos de visual merchandising, que determinam e marcam cada um dos diferentes segmentos dentro da própria loja, de maneira perfeitamente integrada. Tal exposição valoriza a infinita variedade de produtos que a Riachuelo oferece aos seus clientes, promovendo assim, a democratização da moda. Com mais essa inauguração no Ceará, a Riachuelo eleva oficialmente para 272 o número de lojas espalhadas pelo Brasil.