Notícias nacionais

Ceará aumenta 18,2% da exportação internacional de castanha de caju e representa 81% do que é vendido pelo País

Posted on Updated on

O Ceará obteve no primeiro quadrimestre de 2018 aumento de 18,2% na exportação de castanha de caju, comparando a igual período de 2017, passando de US$ 30,1 milhões para US$ 35,6 milhões.

Esse indicador representa 81% do total exportado pelo Brasil.

O Estado do Ceará vendeu castanha para 58 países em 2018, e os principais compradores foram Estados Unidos, Holanda, Canadá, México e Argentina. O primeiro cobre mais de 47% do total exportado, com US$ 16,9 milhões, 7,4% maior do que o do ano passado.

A Argentina tem destaque,uma vez que de 2017 a 2018 as compras do produto cearense quase dobraram, com aumento de 91,8%.

Ceará lidera na exportação de água de coco

Posted on Updated on

Em 2018, assim como no ano passado, o Ceará tem a posição de terceiro maior exportador de bebidas do País – perdendo somente para São Paulo e Paraná. As vendas externas cearenses do setor de janeiro a abril, porém, foram no sentido contrário à tendência nacional de crescimento, registrando uma discreta retração de 5,0% em relação ao ano de 2017, alcançando no acumulado do ano o montante de US$ 23,2 milhões. Já nas importações, o estado exibiu uma queda de 36,7% em relação ao ano anterior, bem acima da média nacional que foi de 1,5%. Os dados são do estudo Ceará de maio, produzidos pelo Centro Internacional de Negócios da Fiec, com base em informações obtidas de janeiro a abril de 2018.

Os produtos pertencentes à classificação de água de coco são os principais nas relações comerciais do Ceará com o mundo. Foram os mais exportados, com um valor de US$ 13,8 milhões em 2018, colocando o Ceará na liderança entre os estados brasileiros exportadores de água de coco. Destaca-se, todavia, a queda significante nas exportações de “sucos (sumo) de outras frutas, não fermentado, sem adição de açúcar”, que reduziram suas vendas em 80,4% do último ano para o atual. O suco de acerola ganha o destaque pela performance positiva no mesmo período, saindo de US$ 1,3 milhão em 2017, para US$ 3,3 milhões em 2018.

Do lado das importações, lidera também a água de coco, contabilizando US$ 2,9 milhões. Principal destino das exportações cearenses, os EUA reduziram as compras de bebidas do Estado em 17%, mas ainda são responsáveis por 60% do total exportado. A Holanda assumiu a segunda colocação nessa lista exibindo crescimento de 202,3%, saindo de US$ 944,7 mil para US$ 2,9 milhões entre 2017 e 2018.

Talento e sucesso são temas de palestra na Fiec

Posted on Updated on

Vinculado à Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), o Instituto Euvaldo Lodi Ceará promove hoje (26.6), a partir das 19h, na sede da Fiec, a palestra “Descubra seu talento e transforme em sucesso”, com o analista comportamental Almir Gadelha. Graduado pelo Instituto Nacional de Excelência Humana e pela Escola de palestrantes, facilitadores e oradoras da MRH, Almir é criador do “Programa 365 PRO”, na qual trabalha o desenvolvimento humano e emocional, gerando atitude e autoconhecimento, especialmente para estudantes com dúvidas na futura carreira profissional.

As inscrições estão abertas – clique aqui. A palestra – voltada para líderes de empresas, profissionais e pessoas que buscam trabalhar liderança, produtividade, rendimento e desenvolvimento profissional – tem objetivo de apresentar, através de 5 princípios básicos, o caminho para uma alta performance pessoal e profissional com resultados rápidos.

O Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ceará tem a missão de proporcionar soluções para o desenvolvimento empresarial e de carreiras, contribuindo para a competitividade da indústria cearense.

Entidades industriais pressionam Temer

Posted on Updated on

Presidentes de duas entidades do setor industrial se reuniram com o presidente Michel Temer para apresentar demandas referentes às consequências da paralisação dos caminhoneiros, que durou 11 dias.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Vieira, criticou o que chamou de “rigidez do preço” da tabela de fretes mínimos proposta pelo governo para chegar a um acordo com os caminhoneiros. “Entendemos perfeitamente o problema dos caminhoneiros, mas entendemos também que [com] a rigidez de preço as indústrias vão incorrer em mais custos e esses custos terão que ser repassados para o produto”, disse.

Vieira sugeriu que os contratos prevejam uma alteração nos preços em caso de mudança nos custos do transporte. Com isso, segundo ele, não haveria prejuízo para transportadores nem para a indústria.

Para José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o problema maior não é a tabela de frete, e sim a política de reajustes diários da Petrobras, que também foi alvo de reclamações dos caminhoneiros. Para ele, a estatal, apesar de trabalhar com preços do mercado, não tem uma concorrência local, o que deixa a empresa mais confortável para trabalhar com aumentos.

“A Petrobras domina o mercado de combustíveis no Brasil. Ela não pode se comportar como uma empresa que vive à mercê da concorrência. Em qualquer lugar do mundo o preço é liberado, mas existe concorrência. Aqui não tem concorrência”, disse. Para ele, as mudanças constantes de preço nos combustíveis traz prejuízos para o setor da construção, uma vez que nessa área não pode haver reajustes diários.

“Contratamos uma obra que vai ficar três, quatro anos em construção e eu tenho que ter o mínimo de previsibilidade naquele meu contrato. Se eu começar a prever variações de 20%, 30%, 40% não vai ter contrato que se sustente”, disse.

Bicicletas compartilhadas se consolidam em Fortaleza

Posted on Updated on

O sistema de compartilhamento de bicicletas de Fortaleza já superou 2 milhões de viagens e, para comemorar a marca, a Prefeitura premiou três usuários do Bicicletar.

Foram contemplados com uma bicicleta, cada um, os usuários José Adriano Rodrigues, por ter feito a viagem de número 2.000.000; Cilene Damasceno e Romério de Oliveira, por terem sido os usuários que mais utilizaram o Bicicletar, com 1.400 e 1.992 viagens respectivamente. As bicicletas foram adquiridas numa parceria entre a Unimed Fortaleza e Serttel, empresas patrocinadora e operadora do sistema Bicicletar.

A atendente de telemarketing Cilene Rodrigues foi a mulher que mais utilizou o sistema de compartilhamento. Foram 1.400 viagens feitas por quem nunca tinha tido uma bicicleta. “Quando a Prefeitura lançou o bicicletar, eu resolvi fazer pequenos testes para ver se conseguiria. Hoje, é muito difícil eu ir para o trabalho ou para a casa, se não for de bicicleta. Deixarei essa que ganhei para os meus passeios no fim de semana e não abandonarei a verdinha”, disse a usuária.

Além da premiação, para incentivar que mais pessoas se locomovam utilizando bikes, os usuários do sistema poderão solicitar, a partir desta sexta-feira (08/06) até a sexta-feira da próxima semana (15/06), um passe semanal por um valor 80% menor que o passe diário normal. Os novos usuários ou aqueles já cadastrados no sistema poderão solicitar um passe semanal de utilização por apenas R$ 1,00. Para adquirir, basta que os interessados acessem www.bicicletar.com.br ou o aplicativo para celular, disponível para Android (https://goo.gl/X4orti) e iOS (https://goo.gl/AvWqFr).

“A bicicleta é o meio de transporte de vários cidadãos, e a premiação é uma forma de reconhecer as pessoas que acreditaram nessa política que começou pequena e conquistou a Cidade. Foram mais de 2 milhões de viagens e muitas outras serão feitas já que, até 2020, inúmeras outras ações serão realizadas para aumentar e melhorar a estrutura cicloviária da Cidade”, explicou o prefeito Roberto Cláudio.

*** *** ***

Para aumentar o número de usuários e de bicicletas, a Prefeitura de Fortaleza, criou um fundo para arrecadar valores do estacionamento da Zona Azul da Cidade. A expectativa é que, ainda neste semestre, a Câmara dos Vereadores aprove e sancione a lei. De acordo com a mensagem, os recursos servirão como um fundo que, além de aumentar o número de ciclofaixas e ciclovias, vai permitir a implantação de estações do bicicletar em locais onde é mais difícil conseguir patrocinador.

Com projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza, o Bicicletar realizou 2.003.309 viagens e também deixaram de ser emitidas mais de 724 toneladas de gás carbônico na atmosfera com a utilização das bicicletas compartilhadas, já que esse seria o montante produzido caso essas viagens tivessem sido realizadas por carros.

Outro projeto que incentiva o uso de bicicletas foi desenvolvido pela Prefeitura em março deste ano. A Política de Mobilidade Corporativa é destinada a empresas e começou a funcionar experimentalmente em seis prédios do Município, incluindo o Paço Municipal. No modelo, que serve aos funcionários públicos municipais, as bicicletas são brancas, georreferenciadas e têm travamento eletrônico.

Para retirá-las da estação, não precisa de internet. Basta se cadastrar, ter o aplicativo instalado no celular, informar a estação e fazer a leitura digital do código de barras exposto no guidão e na traseira da bicicleta. “Não podemos obrigar as empresas, mas estamos incentivando o setor privado a investir nesse sistema. Estamos num período de teste de seis meses para avaliar o impacto direto nos usuários, mas todos sabemos que funcionário saudával é mais eficiente”, ressaltou o secretário-executivo da Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia.

O compartilhamento corporativo é financiado pelo projeto Cidades Sustentáveis, apoiado pela iniciativa Bloomberg de segurança viária e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Hoje, o Bicicletar oferece 800 bicicletas distribuídas em 80 estações em diferentes bairros, contabilizando uma média de 6,1 viagens por bicicleta diariamente, apresentando uma maior utilização em dias úteis. O sistema já verificou uma média de 2.600 viagens em dias úteis. Já nos fins de semana e feriados, a maior média verificada foi de 2.100 viagens por dia.

Estudo da equipe do PAITT revela que 88% dos usuários consideram o Bicicletar “Bom” ou “Ótimo”; cerca de 33% dos usuários são mulheres; 75% dos usuários têm entre 15 e 35 anos de idade; 60% escolhem o sistema, pois realiza deslocamento mais rápido; e cerca de 38% dos usuários são estudantes. Atualmente, são mais de 209 mil usuários cadastrados no Bicicletar, sendo 91% desse total utilizando o Bilhete Único.

*** ***

O Bicicletar surgiu em 15 de dezembro de 2014 como uma solução de transporte de pequeno percurso para facilitar o deslocamento das pessoas em Fortaleza, estando as estações localizadas em pontos estratégicos da cidade.

De acordo com levantamento recente, as utilizações do Bicicletar vêm aumentando nos últimos meses, resultado do ciclo de inovações técnicas e modernização do sistema pelos quais o Bicicletar tem passado, como a substituição de bicicletas, além de inovações técnicas, como a interligação das estações por meio de fibra ótica, câmeras de vídeomonitoramento 24 horas e novas funções do aplicativo. De dezembro de 2017 até o início deste mês, foram substituídas 500 bicicletas por outras mais modernas, que possuem um design renovado, o que facilita seu uso, principalmente para mulheres, por ter um quadro rebaixado.

A interligação por meio de fibra ótica das estações do Bicicletar faz com que os usuários das bikes tenham informações mais rápidas e precisas sobre o sistema, como a quantidade de bicicletas disponíveis em cada estação por meio do aplicativo, além de evitar que as estações fiquem fora de serviço. As câmeras de videomonitoramento funcionam 24 horas para que as equipes técnicas acompanhem seu desempenho em tempo real. Além de proporcionar um serviço mais rápido aos usuários, a ação vai possibilitar mais segurança aos usuários do Bicicletar. Todas as estações estão recebendo câmeras progressivamente.

Partidos podem aderir até hoje a acordo contra fake news

Posted on Updated on

Representantes de partidos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) têm até hoje (21.6), data em que será realizado o “Seminário Internacional Brasil/União Europeia – Fake News: Experiências e Desafios”, na sede do Tribunal, em Brasília, a possibilidade de aderir a acordo firmado entre o presidente do TSE, ministro Luiz Fux, e dez siglas. O documento visa à manutenção de um ambiente eleitoral imune à disseminação de notícias falsas (fake news) nas eleições de 2018.

O termo de compromisso foi aberto em reunião realizada no Gabinete da Presidência da Corte, em Brasília, no início deste mês de junho.

Pelo acordo, os partidos políticos “se comprometem a manter o ambiente de higidez informacional, de sorte a reprovar qualquer prática ou expediente referente à utilização de conteúdo falso no próximo pleito”, atuando como colaboradores contra a proliferação de notícias falsas no pleito de outubro.

O presidente do TSE destacou a importância da atuação não apenas dos órgãos de prevenção e combate às fake news, mas principalmente de instituições como a imprensa, os partidos políticos e os eleitores por prestarem colaboração em relação ao assunto “por patriotismo, por amor ao Brasil”.

“Os termos da colaboração são termos simbólicos, que encerram compromissos éticos. Essa colaboração é dos homens de bem”, afirmou Fux. “O objetivo maior foi exatamente trazê-los [os partidos] para a nossa companhia, no sentido de que nós possamos presidir uma eleição limpa, uma eleição ética, uma eleição da qual o povo brasileiro possa se vangloriar e possa dizer que, efetivamente, o Brasil tem uma democracia exemplar”, completou.

Já assinaram o compromisso os os seguintes partidos: Democratas (DEM), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Partido Democrático Trabalhista (PDT), Partido Republicano Brasileiro (PRB), Partido Social Cristão (PSC), Partido Social Democrático (PSD), Partido Social Liberal (PSL), Partido Socialismo e Liberdade (PSL) e Rede Sustentabilidade (REDE).

Sindialimentos do Ceará em disputa nacional

Posted on Updated on

O Sindialimentos, entidade empresarial filiada à Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), está entre os seis finalistas do 1º Prêmio Nacional de Boas Práticas Sindicais, criado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) para valorizar e divulgar ações que gerem valor para as empresas do setor e que contribuem para o fortalecimento dos sindicatos empresariais da indústria. A boa prática “Ampliação de associados com foco na sustentabilidade sindical” foi o trabalho inscrito pelo Sindialimentos.

Os finalistas foram definidos em reunião da banca examinadora da etapa nacional, na CNI, em Brasília. A escolha dos vencedores será feita por votação online acessando-se o aplicativo da Rede Sindical ou o link:http://bit.ly/VotaçãoPrêmioNBPS até a próxima sexta-feira (22.6). As três primeiras colocadas na votação online serão anunciadas e premiadas em 3/7.

O Prêmio tem duas fases: uma estadual, coordenada no Ceará pela Fiec, através do Núcleo de Convênios e Parcerias (Nucop), e uma nacional, coordenada pela CNI. A etapa estadual no Ceará ocorreu de 23 de abril a 1º de junho e contou com a participação de 12 sindicatos: Sindialimentos, Simec, Sindceramica, Sindquímica, Simagran, Sinditêxtil, Sindiverde, Sindgráfica, Sindroupas e Sinconpe.

O Sindialimentos venceu a etapa estadual classificando-se automaticamente para a disputa nacional. As outras entidades mais bem pontuadas do Estado foram o Simec e o Sindceramica. A entrega do prêmio para os grandes vencedores será durante o Encontro Nacional da Indústria (ENAI), que ocorre entre os dias 3 e 4 de julho, em Brasília.

BNB tem linha de crédito para peças e manutenção de máquinas e veículos agrícolas

Posted on Updated on

Produtores rurais do Nordeste e do norte do Espírito Santo e de Minas Gerais podem agora financiar aquisição de peças e manutenção de máquinas e veículos agrícolas com taxas de juros subsidiadas. A nova linha de crédito foi lançada em encontro com representantes do setor do agronegócio dentro da programação da Bahia Farm Show, uma das três maiores feiras agrícolas do país em volume de negócios.

As contratações contarão com recursos do principal funding do BNB, o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o que permite negociação com taxas de juros subsidiadas. Os encargos podem variar de 5,65% a 7,65%, com carência de um ano e prazos de até dois anos para pagamento.

“É um pleito que teve origem entre os próprios produtores e a partir do qual o Banco formatou um produto novo para o mercado. As transações poderão ser feitas por meio do Cartão BNB Agro, uma vantagem que torna muito mais ágil a liberação dos recursos”, afirmou o superintendente estadual do BNB na Bahia, José Gomes da Costa.

Também foi lançada nova plataforma de atendimento digital voltada para o setor, que incentiva a incorporação de tecnologias e inovações na área rural. Com foco em ganhos de produtividade, desburocratização de processos e eficiência de custos, o BNB Agro Inovação poderá financiar modelos de agricultura de precisão, serviços de tecnologia da informação e comunicação, máquinas autônomas e até veículos aéreos não tripulados.

Projetos de cooperação podem ser inscritos em programa Brasil-Alemanha

Posted on Updated on

Pesquisadores, professores e instituições que desejam realizar de projetos de cooperação têm até hoje (18.6) para inscrever propostas para o Programa Brasil-Alemanha (Probral), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD). Vão ser financiados 30 projetos de cooperação a partir de janeiro de 2019, por um período de dois anos.

O programa apoia projetos conjuntos desenvolvidos por grupos dos dois países vinculados a instituições de ensino superior, públicas ou privadas, sendo pelo menos uma no Brasil e uma na Alemanha. O Probral prevê a concessão de recursos para a realização de missões de trabalho e aquisição de material para os projetos, bem como o financiamento de bolsas de doutorado sanduíche e pós-doutorado na Alemanha.

As propostas podem ser de qualquer área de conhecimento e devem prever a mobilidade de pesquisadores e de estudantes de ambas as equipes. Os professores brasileiros devem apresentar suas candidaturas junto à Capes. Já os professores alemães devem solicitar o apoio ao DAAD na Alemanha e buscar as informações necessárias no site do Programa PPP – denominação dada ao Probral no País.

Mais informações no edital 2018 do Probral.

Assembleia do Ceará inicia Conferência da Caatinga

Posted on Updated on

Começa amanhã (19.5), seguindo até a próxima quinta-feira, a II Conferência da Caatinga. Promovido pela Assembleia Legislativa e pelo Governo do Estado do Ceará, e coordenado pelo Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da AL, o evento tem como tema “Desenvolvimento humano e sustentável”. Haverá debates troca de experiências e palestras com representantes de diversas entidades e locais.

A II Conferência da Caatinga visa a, a partir dos diálogos construídos nos três dias de evento, gerar políticas públicas que possibilitem desenvolvimento humano e sustentabilidade no convívio com esse bioma. Também serão apresentados e analisados durante o evento os compromissos assumidos na I Conferência, realizada em 2012, e os impactos sociais e econômicos da estiagem prolongada no período de 2012 a 2017.

Como forma de potencializar a experiência com a caatinga, será realizada simultaneamente ao evento a Feira dos Saberes e das Culturas do povo catingueiro.

Em um ambiente com características da caatinga, os visitantes poderão vivenciar diversos aspectos que fazem parte desse bioma tão rico. Entre as opções da feira estarão rodas de conversas, Espaço do Livro e da Leitura, Espaço da Economia Criativa, bodega da medicina natural e de produtos gastronômicos diversos e stand de artesanato.